Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: inscrições de curso aos beneficiários vão até 23 de dezembro

Participantes do Auxílio Brasil que se interessem em fazer curso para MEI (Microempreendedor Individual) devem se inscrever até amanhã, 23 de dezembro.

Recentemente, algumas instituições divulgaram cursos para os participantes do Auxílio Brasil. Isto é, o novo Bolsa Família. Assim, o objetivo, neste momento, será dar um treinamento para este público sobre MEI (Microempreendedor Individual).

Desse modo, estes cidadãos poderão ter um preparo para se profissionalizar no mercado de trabalho. Trata-se, aqui, de pessoas vulneráveis, que recebem rendas na linha de pobreza e extrema pobreza.

Assim, esta é uma maneira, inclusive, para estes não precisarem mais do apoio do Auxílio Brasil.

Nesse sentido, os cursos fazem parte de uma parceria das instituições educacionais com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação. A partir destas parcerias, então, o governo irá por em prática o Programa Qualifica Mais Progredir.

Leia mais:

Auxílio Brasil: MEC oferece curso aos beneficiários

Auxílio Brasil: João Roma fala sobre programas sociais 

Quem pode participar do Auxílio Brasil?

O novo programa social que se iniciou em novembro deste ano surgiu como uma reestruturação do Bolsa Família. Portanto, os cidadãos que já recebiam a quantia em outubro puderam permanecer no programa, desde que estivessem em acordo com os novos critérios.

Estima-se, assim, que, atualmente, o programa chega a cerca de 14 milhões de famílias vulneráveis. Isto é, aquelas que possuem inscrição no Cadastro Único e se encontram na faixa da pobreza ou extrema pobreza.

Contudo, as que se encontram na linha da pobreza ainda precisam contar com gestantes, nutrizes, crianças ou adolescentes em sua composição.

Além disso, o Auxílio Brasil ampliou o limite destas faixas de forma que:

  • São extremamente pobres as famílias que recebem mensalmente até R$ 100 por pessoa.
  • Estão na linha de pobreza as famílias com uma renda mensal de R$ 100,01 a R$ 200 por pessoa.

Há prioridade na seleção

Apesar dos critérios se encaixarem em muitos brasileiros, nem todos poderão participar do programa em razão do orçamento limitado. Nesse sentido, o governo estabeleceu uma ordem de prioridade para selecionar novos participantes.

Portanto, terão prioridade aquelas famílias que:

  • Possuem membros em situação de trabalho infantil
  • Com integrantes libertos de situação próxima à de trabalho escravo
  • Quilombolas
  • Indígenas
  • Com catadores de materiais recicláveis

Todos estes, no entanto, precisam estar no Cadastro Único e cumprirem os critérios de renda para passarem pela análise do governo.

O que os participantes do Auxílio Brasil podem esperar dos cursos?

A medida de criação dos cursos trará cerca de 39 mil vagas para cursos presenciais de Microempreendedor Individual (MEI). Estes, então, virão de diversas instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica com o objetivo de atender os beneficiários do Auxílio Brasil.

Dessa forma, a iniciativa parte de uma parceria do Ministério da Cidadania com estes órgãos. O objetivo, aqui é trazer uma maior inclusão produtiva, ou seja, maneiras de inserir este público no mercado. Além disso, também será possível aumentar a renda de quem participa do programa.

Assim, estes poderão até mesmo não precisar mais destas quantias. Contudo, mesmo que suas rendas sejam maiores que as linhas de pobreza e extrema pobreza, ainda poderão participar do programa. Isto é, pelo regra de emancipação, desde que recebem até meio salário mínimo por pessoa da casa.

Atualmente, apenas os Institutos Federais de Alagoas (IFAL) e do Piauí (IFPI) possuem ofertas para os cursos. Veja como se inscrever abaixo.

Inscrições para IFAL vão até amanhã, 23 de dezembro

Aqueles participantes do Auxílio Brasil que desejam se inscrever no curso do IFAL apenas terão até amanhã, 23 de dezembro, para se inscrever.

Além disso, é importante lembrar que a inscrição ocorrerá apenas de forma física no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) vinculados à Secretaria Municipal de Assistência Social de Maceió.

Nesse sentido, para se inscrever, o interessado precisa:

  • Ser participante do Auxílio Brasil
  • Ter 18 anos de idade ou mais
  • Ter ensino fundamental completo

Então, quando for realizar sua inscrição deverá seus documentos pessoais e, também:

  • Comprovante de residência
  • Comprovante de escolarização
  • Documento que comprove o recebimento do Auxílio Brasil

O Instituto Federal de Alagoas irá disponibilizar 800 vagas para o campus Maceió em conjunto com o campus Benedito Bentes. Ambos se encontram na capital do estado, onde ocorrerão as aulas entre janeiro e dezembro do próximo ano.

Por fim, se o beneficiário do Auxílio Brasil desejar mais informações poderá enviar um e-mail para qualificamais@ifal.edu.br.

IFPI também terá curso para participantes do Auxílio Brasil

Indo adiante o Instituto Federal de Piauí também irá oferecer o curso para beneficiários do Auxílio Brasil sobre Microempresário Individual.

Para os participantes que moram em Teresina, contudo, não é necessário correr tanto para se inscrever, já que o prazo se encerra no dia 13 de janeiro. Anteriormente, apenas seria possível se inscrever até 19 de dezembro, mas o curso ganhou uma prorrogação das inscrições.

Neste caso, serão 350 vagas para a capital do estado. Assim, deste total, 300 vagas serão para o Campus Teresina Central, enquanto 50 vagas são do Campus Teresina Dirceu Arcoverde.

Leia mais:

Auxílio Brasil: Caixa conclui pagamentos da segunda rodada nesta quinta (23)

Quem pode se inscrever?

Para participar do curso de Teresina, o interessado deve:

  • Ser beneficiário do Auxílio Brasil
  • Ter 18 ano de idade ou mais
  • Ter ensino fundamental completo

Assim, para se inscrever é necessário preencher o formulário no site do IFPI. Nesse momento, então, é importante anexar os documentos que comprovem os critérios acima.

Neste caso, o IFPI irá selecionar os alunos por meio de um sorteio eletrônico das inscrições. Portanto, a escolha será de maneira aleatória, através de algoritmos e cálculos matemáticos.

Além disso, o Instituto informa que o aluno irá receber uma bolsa por participar do curso. Isto é, serão R$ 4 para cada hora que o aluno frequentar, o que resulta em R$ 640 em um total de 160 de todo o curso durante o ano.

Caso tenha qualquer dúvida, o beneficiário pode enviar um e-mail para qualificamais.progredir@ifpi.edu.br.

Como o curso acontecerá?

O curso de Piauí acontecerá totalmente de forma presencial aos sábados de manhã e de tarde e aos domingos de manhã. Ademais, as aulas serão tanto no Campus Teresina Central, quanto no Campus Teresina Dirceu Arcoverde.

Ademais, é importante lembrar que o beneficiário precisa estar presente nos 15 primeiros dias do curso para não ser considerado desistente. Isto é, para que o IFPI não cancele sua matrícula. Caso contrário, este não poderá prosseguir com o curso.

Por fim, o estudante apenas receberá o certificado de conclusão do curso com:

  • 75% de presença nas aulas
  • Participação e realização de atividades de aprendizagem
  • Média igual ou maior que 7
Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.