Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: governo não deixa claro o que vai fazer com o retroativo

Membros do Governo Federal estão dando notícias desencontradas sobre os pagamentos do retroativo do Auxílio Brasil neste momento

O Governo Federal divulgou ainda na última semana o calendário oficial dos pagamentos do Auxílio Brasil para o ano de 2022. De acordo com o Ministério da Cidadania, neste mês de janeiro se espera que algo em torno de 18 milhões de brasileiros possam pegar esse dinheiro nos 10 últimos dias úteis do ano.

Não há, pelo menos até este momento, nenhum tipo de previsão de pagamento de um retroativo para esse público. A grande verdade é que membros do Governo Federal estão dando informações desencontradas sobre esse assunto. De modo que não é tão fácil saber o que vai acontecer de fato.

O Ministro da Cidadania, João Roma, não confirma os pagamentos, mas diz que está tentando encontrar uma solução para que os repasses aconteçam para esse público. Por outro lado, o Ministério da Cidadania diz que não há nenhum tipo de previsão legal para se fazer essas liberações retroativas.

Essa, no entanto, foi uma promessa feita pelo próprio Governo Federal. O próprio Ministro da Cidadania disse publicamente em mais de uma oportunidade que eles iriam conseguir pagar esse valor retroativo ainda no último mês de dezembro de 2021. Depois esse prazo passou para janeiro de 2022. Agora não tem mais prazo nenhum.

De acordo com informações de bastidores, membros do Governo Federal gastaram o dinheiro das sobras do Bolsa Família com os pagamentos do Auxílio Brasil no ano passado. Aparentemente, era esse o montante que seria usado para pagar esse benefício retroativo. Agora, eles estariam tentando encontrar um plano B.

Retroativo do Auxílio Emergencial

Vale lembrar que esse adicional não é o retroativo do Auxílio Emergencial. Esse é um outro que vai para pais solteiros que receberam R$ 600 nos primeiros cinco meses de repasses desse benefício ainda no início do ano de 2020.

Ao contrário do retroativo do Auxílio Brasil, esse já está garantido. O próprio presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória (MP) que libera esses repasses para esse público. Ainda não dá para saber, no entanto, quando é que isso vai acontecer.

E o do vale-gás?

Para quem não sabe, o vale-gás nacional também vai pagar um retroativo. De acordo com as informações oficiais, o programa em questão fez o seu primeiro pagamento ainda no último mês de dezembro.

Todo mundo que não recebeu no primeiro mês vai poder receber agora em janeiro de forma retroativa. De acordo com o Ministério da Cidadania, nós estamos falando de algo em torno de 5,4 milhões de famílias.

Cerca de 13 milhões esperam

O fato é que algo em torno de 13 milhões de brasileiros estão esperando por uma resposta para essa questão. Esse é o número de pessoas que receberam menos do que R$ 400 nos repasses de novembro do programa.

Então esse é o número de brasileiros que, em tese, teriam direito de receber esse adicional. Agora, eles esperam para saber se o Governo vai achar o dinheiro para pagá-los ou se eles irão desistir dessa promessa.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.