Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Alimentação para policiais: veja estados que aprovaram o aumento

Categoria receberá cota maior nos estados do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Paraná.

Recentemente, alguns estados brasileiros aprovaram o aumento do Auxílio Alimentação para policiais militares.

A quantia, portanto, se destina a essa categoria específica para gastos com sua alimentação. Nesse sentido, os estado do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Paraná tiveram pareceres favoráveis ao aumento.

Leia mais:

Veja as alterações no benefícios do vale-refeição e do vale-alimentação

Veja,então, a mudança de cada estado:

Auxílio Alimentação aumenta no Rio Grande do Norte

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte regulamentou nesta terça-feira, 04 de dezembro, o pagamento do Auxílio Alimentação para policiais militares do estado.

Assim, de acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, o benefício será de R$ 15 por refeição, ou R$ 45 por dia de serviço prestado. 

Além disso, o coronel Alarico Azevedo indica que, antes, o auxílio de R$ 30 chegava a apenas 37 cidades do estado. Já outros 10 municípios, recebiam insumos para o preparo das refeições dos policiais e profissionais de segurança.

Desse modo, segundo a publicação oficial, o Auxílio Alimentação irá para os policiais militares que:

  • Se encontram em serviço.
  • Estão à disposição da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Mudança é comemorada

Alarico Azevedo, comandante da Polícia Militar, comentou sobre a medida. Nesse sentido, segundo o mesmo, a nova regra possibilita que o valor do benefício tenha depósitos diretamente na conta de todos os policiais que estivem em serviço no estado. 

“São 187 anos de existência da Polícia Militar e pela primeira vez todos os policiais de serviço, em todos os 167 municípios do estado, receberão alimentação através desse vale que será depositado na conta corrente mensalmente”, declarou o coronel. 

Ademais, com o novo decreto, regulamentado pela governadora Fátima Bezerra, todos os policiais que estiverem em serviço em todos os 167 municípios do estado terão direito ao recebimento de três refeições diárias, R$ 45, e não duas como ocorria anteriormente. 

“O auxílio-refeição para todos os policiais militares significa o reconhecimento do nosso governo ao trabalho abnegado dos nossos policiais para trazer aquilo que a população mais precisa ter, que é cada vez mais proteção e segurança. Isso é gestão que estabelece prioridades, é respeito aos nossos policiais”, relatou a governadora Fátima Bezerra, em vídeo nas redes sociais.

Governo do Paraná sanciona Auxílio Alimentação de R$ 600

A partir deste ano, o governo estadual concederá um Auxílio Alimentação de R$ 600. Assim, poderão receber:

  • Polícia Civil
  • Profissionais do Corpo de Bombeiros
  • Polícia Militar
  • Polícia Penal
  • Agentes socioeducativos
  • Polícia Científica

A lei 20.937/2021 que regulamenta o pagamento do benefício contou com aprovação da Assembleia Legislativa. Então, recebeu sanção durante o mês de dezembro pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior. 

De acordo com o texto, então, o benefício será fornecido mesmo em caso de:

  • Férias
  • Licença para tratamento de saúde
  • Licença por motivo de acidente em serviço ou doença profissional
  • Participação em programa de treinamento regularmente instituído
  • Serviços obrigatórios por lei
  • Outras licenças legais

Portanto, segundo o Governo do Paraná, a medida deverá impactar diretamente cerca de 24 mil profissionais de segurança do estado. Ademais, o investimento será de cerca de R$ 150 milhões por ano na realização do auxílio. 

O aumento é uma forma de reconhecimento

Para o o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, a medida é necessária. Portanto, indica que “Mesmo com as limitações financeiras do Estado neste momento de pandemia, é um gesto de reconhecimento pelo trabalho das nossas forças de segurança, essencial nesta queda brusca dos índices de criminalidade em todo o Paraná. É mais segurança para a população”.

Desse modo, o programa irá fazer parte de um conjunto de propostas para a valorização dos servidores públicos estaduais. Assim, estes terão o reajuste salarial de 3%, piso de R$ 5.545 fixado para os professores da rede estadual de ensino e o pagamento de uma gratificação aos diretores de escolas estaduais e seus auxiliares. 

No entanto, os valores às forças de segurança do Paraná não serão pagos a profissionais que já tenham se aposentado, inativos e pensionistas, que esteja preso ou que cumpra alguma pena suspensiva. 

“A atividade policial é extremamente desgastante e muitas vezes exercida longe da residência dos servidores e militares, de modo que se mostra imperiosa a concessão de uma vantagem pecuniária para que o agente público possa ter em seu lar condições adequadas para sua estabilidade física e mental”, destacou o Governo do Estado do Paraná em trecho do texto que justifica a criação da medida.

Rio de Janeiro também aprova reajuste

Por fim, também houve aprovação de reajuste do valor do benefício alimentação e transporte dos agentes de Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro. Esta ocorrei durante sessão na Assembleia Legislativa do Rio, a Alerj. O projeto de lei 4.668/2021 prevê o reajuste anual dos valores. 

O texto, então, se encaminhou para o governador Claudio Castro, que terá o prazo de 15 dias úteis para sancionar a proposta. Caso o texto obtenha a sanção, o novo auxílio alimentação será de R$ 60 por dia trabalhado, enquanto o auxílio transporte irá para R$ 600 mensais. 

Além disso, de acordo com a proposta, a quantia deverá ter reajuste anualmente, sempre no início de cada ano. Assim, deve considerar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), segundo os valores acumulados nos últimos 12 meses. 

Leia mais:

Concurso da Polícia Penal MG para 2.420 vagas tem provas adiadas para 13 de março

Concurso Polícia Penal PE 2021/2022: Saiu o edital com 200 vagas! Até R$3.900!

Auxílio Alimentação não tem reajuste desde 2011

Os profissionais lembram ainda que, desde o ano de 2011, o valor do Auxílio Alimentação da categoria não recebe reajuste no Rio de Janeiro. Ademais, o auxílio transporte, que era de R$ 100, era o mesmo desde o ano de 2012, ano em que se instituiu.  

“Os valores são vergonhosos para profissionais que se arriscam diariamente em defesa da sociedade. Que o governador possa sancionar o quando antes a lei, em reconhecimento ao valoroso trabalho da nossa Segurança Pública”, declarou o deputado Filippe Poubel, que também é autor da proposta.  

Além disso, o deputado estadual Rosenverg Reis, frisa sobre a importância do reajuste, considerado, pelo mesmo, como essencial para evitar longos períodos de estagnação. 

“O preço de tudo sobe constantemente, mas o salário não acompanha na mesma proporção. E estamos falando de transporte e alimentação, dois requisitos básicos. O servidor não deve pagar para trabalhar”, declarou o parlamentar.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.