Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Autoavaliação: Entenda como fazê-la corretamente

autoavaliação permite que possamos enxergar com mais clareza os resultados que alcançamos todos os dias. A partir dela é possível analisar em quais momentos “deixamos a desejar” e em quais circunstâncias nós nos destacamos.

Por conta desses fatores, é de suma importância criar uma rotina de autoavaliação para atingir nossos objetivos mais altos. Quer saber como? Então leia este conteúdo até o fim!

O que é a autoavaliação e como fazê-la corretamente?

A autoavaliação nada mais é do que a capacidade de analisar racionalmente os resultados que você vem obtendo no trabalho, nos estudos, nos relacionamentos, etc.

Trata-se de uma técnica voltada ao autoconhecimento, que visa lhe ajudar a encontrar possíveis falhas nos seus caminhos, para que estas sejam sanadas e resolvidas. Para isso, é necessário criar uma rotina de autoanálise, a fim de construir algo sólido e enriquecedor para a sua vida. Veja como:

1- Liste seus pontos fortes e fracos

O primeiro passo para avaliar a si mesmo é reconhecendo quais são os seus pontos fortes e fracos. Dessa maneira é possível ter um panorama mais amplo do porquê você tem atingido determinados resultados no seu dia a dia.

Entretanto, considere ser o mais sincero possível neste momento. Não tente se enganar! É fundamental que você saiba admitir para si mesmo quais são as suas falhas, a fim de usá-las ao seu favor, mais tarde.

2- Saiba analisar os impactos dessas características

Analise os impactos que cada uma dessas características têm proporcionado em você, nas suas ações e nos seus objetivos alcançados – ou não alcançados. Desse modo é possível mensurar até que ponto as suas habilidades estão fazendo você crescer, e até que ponto os seus pontos fracos podem estar atrapalhando o seu caminho.

3- Trace um plano de possíveis melhorias

A partir do momento que você consegue enxergar quais fatores influenciam positiva e negativamente, trace um plano para possíveis melhorias neste sentido. Se algum traço pessoal seu (exemplo: desorganização) tem atrapalhado a sua vida, o seu trabalho ou os seus estudos, considere fazer um planejamento para melhorar esse ponto.

Lembre-se de que também é importante investir na melhoria das suas habilidades, apostando em atualizações e aprimoramentos, ok?

4- Saiba aonde você deseja chegar no futuro e o que você tem feito para isso

Ter um objetivo também é importante. Dessa maneira a sua autoavaliação terá um ponto de partida muito mais conciso e coerente.

Saiba aonde você quer chegar e comece a traçar passos para atingir esse objetivo. Além disso, sempre avalie quais ações estão levando você rumo à sua meta, e quais têm lhe afastado.

5- Refaça a sua autoavaliação de maneira recorrente

Lembre-se de que a autoavaliação precisa ser corriqueira, e não apenas de vez em quando. Você precisa estipular um prazo para refazê-la e assim criar um hábito de autoanálise. Por exemplo, essa autoavaliação pode acontecer sempre no último ou no primeiro dia de cada mês.

Desse modo você acompanha de perto as suas evoluções e pode pensar em melhorias de uma maneira muito mais sólida e baseada na realidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.