Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Abono salarial: Cotas do PIS dos trabalhadores acumulam um grande dinheiro

O montante é referente as cotas do PIS/Pasep, de direito dos trabalhadores que exerceram atividades remuneradas entre os anos de 1971 e 1988.

A Caixa Econômica Federal informou que cerca de R$ 22,8 bilhões estão aguardando pelo saque na instituição financeira. O montante é referente as cotas do PIS/Pasep, de direito dos trabalhadores que exerceram atividades remuneradas entre os anos de 1971 e 1988.

Veja também: Caixa Tem: Linhas de crédito a partir de R$ 300 já podem ser contratadas

Tanto o titular quanto o seu herdeiro (caso tenha falecido) pode sacar as cotas apresentando a documentação necessária. De acordo com a Caixa, os valores estarão disponíveis até o ano de 2025. Após este período, as quantias voltarão aos cofres da União sem possibilidade de resgate.

Quem pode sacar as cotas do PIS/Pasep?

Os recursos das cotas dos PIS/Pasep são destinados a um grupo específicos de trabalhadores. Podem receber, aqueles que estiveram em exercício laboral com carteira assinada entre 1971 e 1988.

O período de direito foi definido diante a Constituição de 1988, que passou a destinar as contribuições dos trabalhadores para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Atualmente, o órgão é responsável pelos pagamentos do abono salarial PIS/Pasep e seguro-desemprego.

Como sacar as cotas PIS/Pasep?

Caso o trabalhador de direito ainda esteja vivo, tem a opção de sacar os recursos de duas formas. Ele pode utilizar o Cartão Cidadão e senha para transações de até R$ 3 mil. Neste caso, deve ir até um caixa eletrônico nas agências da Caixa Econômica, nas Casas Lotéricas ou em algum Correspondente Caixa Aqui.

A outra opção vale para aqueles que as cotas ultrapassem R$ 3 mil e não possuem o Cartão Cidadão. Nesta situação, basta comparecer em uma das agências da Caixa Econômica e apresentar a documentação necessária em mãos, como um documento oficial com foto.

Por fim, caso o trabalhador tenha falecido, seus herdeiros podem efetuar os saques das cotas do PIS/Pasep. Entretanto, o procedimento exigi que o sujeito seja legalmente reconhecido como herdeiro do titular. Basta apresentar a nota de falecimento do cidadão e o vínculo de dependência.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.