Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3/5 - (5 votes)

13º salário: Qual o prazo para o pagamento da segunda parcela do benefício?

A primeira parcela do 13º salário já foi paga, tento prazo limite até o dia 30 de novembro. A expectativa agora é quanto ao recebimento restante do saldo, sujeito a descontos referentes às contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

Trabalhadores com carteira assinada que já receberam a primeira parcela do 13º salário aguardam a liberação do segundo pagamento ainda este mês. Segundo a regulamentação do salário extra, o pagamento deve ser efetivado até o dia 20 de dezembro.

A primeira parcela do 13º salário já foi paga, tento prazo limite até o dia 30 de novembro. A expectativa agora é quanto ao recebimento restante do saldo, sujeito a descontos referentes às contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

Veja também: Auxílio Brasil: como calcular quanto você vai receber de retroativo

Segunda parcela do 13º salário

Devido aos descontos previstos na segunda parcela do 13º salário, a quantia tende a ser um pouco menor com relação a primeira parcela. Embora o benefício seja disponibilizado todos os finais de ano, muitos trabalhadores se confundem quanto ao cálculo.

Em razão disso, é preciso ficar atento aos descontados efetuados pelo empregador, a fim de conferir se está repassando a quantia correta. Lembrando que tem direito ao 13º salário o cidadão que trabalhou ao menos 15 dias consecutivos durante o ano.

Todavia, vale ressaltar que quem foi demitido por justa causa não tem direito ao salário extra, isso se a rescisão for antes do pagamento da primeira parcela. Ademais, estagiários também não recebem o benefício, mas a empresa pode conceder a remuneração como forma de incentivo.

Contudo, caso o empregador não realize o pagamento da segunda parcela em até o prazo determinado, ele estará sujeito a multa no valor de R$ 170,25 por funcionário. No mais, esse valor ainda pode ser dobrado em caso de reincidência.

Conheça os novos valores a partir de janeiro de 2022

O benefício dos aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) terá um novo valor a partir de janeiro de 2022. Isso porque, o abono será reajustado conforme o novo salário mínimo.

Segundo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) o ano de 2021 pode ser encerrado com uma inflação de 10,04%. Sendo assim o valor do piso nacional será elevado para R$ 1.210,44 a partir do primeiro mês do próximo ano.

Impacto no valor teto do INSS

A nova previsão do salário mínimo também altera o valor máximo que o INSS pode conceder aos seus segurados, podendo chegar a R$ 7.079,50 em 2022. Atualmente o valor é de apenas R$ 6.433,57.

O Governo Federal se baseia no INPC para determinar o valor do salário mínimo, de acordo com a inflação do ano anterior. Segundo alguns dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), a inflação pode subir para 11,08% ainda este ano.

O percentual traria uma série de mudanças no país, principalmente financeiras. Além dos benefícios do INSS, um novo piso nacional interfere no valor concedido pelo PIS/Pasep e pelo seguro desemprego, por exemplo.

Calendário do INSS para 2022

Mesmo que ainda não tenha um valor definido acerca do salário mínimo, o INSS já liberou o calendário oficial de pagamentos da autarquia. Atualmente 36 milhões de segurados recebem benefícios como aposentadoria, pensão, e outros benefícios previdenciários.

Veja o cronograma de 2022 a seguir:

3/5 - (5 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Eliza Maria de Jesus Diz

    Sou apenas uma pessoa muito simples hoje aposentada,mais fui merendeira na APAE por 33 anos sempre amei o que fazia ❤️❤️

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.