Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

13º salário do INSS: Pagamento da 2ª parcela começa nesta quinta-feira (24)

A partir desta quinta-feira (24), os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começam a receber a segunda parcela da antecipação do 13º salário. O calendário de pagamentos se estenderá até o dia 7 de julho.

Os pagamentos ocorrem conforme o último digito do benefício, começando sempre no digito 1 e terminando no digito 0. Vale ressaltar que o benefício é pago somente para os segurados que recebem aposentadoria, pensão por morte, salário maternidade, auxílio-doença e auxílio-reclusão.

Cidadãos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) e a Renda Mensal Vitalícia (RMV), por lei, não podem receber o 13º salário do INSS.

O calendário de pagamentos do benefício é divido em dois. Os primeiros a receber as parcelas do 13º são os beneficiários que ganham até um salário mínimo. Os demais, que ganham um valor superior a um piso nacional, recebem depois.

O 13º salário é distribuído em duas parcelas de 50% cada, todavia, a segunda parcela poderá ter desconto do Imposto de Renda, caso o segurado de até 64 anos receba um benefício superior a R$ 1.903,98. Também haverá desconto para os beneficiários com mais de 65 anos que ganham um valor acima de R$ 3.807,96.

Calendário da segunda parcela do 13º salário

Benefícios de até um salário mínimo

Dígito final 2ª parcela – Junho
1 24 de junho
2 25 de junho
3 28 de junho
4 29 de junho
5 30 de junho
6 01 de julho
7 02 de julho
8 05 de julho
9 06 de julho
0 07 de julho

Benefícios superior a um salário mínimo

Dígito final 2ª parcela – Junho
1 e 6 01 de julho
2 e 7 02 de julho
3 e 8 04 de julho
4 e 9 06 de julho
5 e 0 07 de julho

Novos prazos para análises de benefícios

Segundo o acordo realizado entre o Ministério Público Federal e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), as análises e concessões de benefícios, como aposentadoria, pensões e auxílios terão novos prazos. A medida foi estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 5 de fevereiro de 2021.

A justificativa para alterar os prazos para análise dos benefícios do INSS é a grande demanda de verificação, logo, a demora para processá-los. Assim, a medida deve trazer uma folga ao instituto, visto que os prazos foram prolongados a fim de não haver atrasos da concessão dos benefícios.

Além disso, os novos prazos previstos no acordo afetam todos os benefícios gerenciados pelo INSS, inclusive o Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS).

Quais são os novos prazos de análises?

Confira a tabela a seguir:

 Pedido Novo prazo
Aposentadorias (exceto aposentadoria por invalidez) 90 dias
Benefícios por incapacidade (auxílio doença e aposentadoria por invalidez) 45 dias
Auxílio-acidente 60 dias
Pensão por morte 60 dias
Auxílio-reclusão 60 dias
Salário maternidade 30 dias
Benefício assistencial 90 dias

Veja também: INSS: mudanças importantes nos prazos e procedimentos

1 comentário
  1. Wilson Ribeiro de Oliveira Diz

    ESTE segurado recebeu mensagem por e-mail informando estar à disposição valor liberado para crédito imediato de beneficio do INSS. Sabem informar se procede a mensagem?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.