Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Salário mínimo de 2022 vai alterar valor de benefícios; confira

Independente do reajuste, o valor do piso nacional afeta benefícios e programas governamentais, como o seguro-desemprego, abono salarial PIS/Pasep e os benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

O salário mínimo pode passar de R$ 1.100 para R$ 1.177 em 2022 se a inflação fechar em cerca de 7% este ano. De acordo com a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a inflação de 2021 estava prevista em 5,50%, no entanto, o percentual atual já está em 6,20%.

Logo, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) aprovada em julho, que previa o piso para o ano que vem em R$ 1.147, ampliando em apenas 4,3%, pode ser desconsiderada caso a inflação se estabeleça em 7%, considerando um salário de R$ 1.177 para o ano que vem.

Sendo assim, independente do reajuste, o valor do piso nacional afeta benefícios e programas governamentais, como o seguro-desemprego, abono salarial PIS/Pasep e os benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Isso porque, suas condições são baseadas no salário mínimo vigente, os benefícios do INSS, por exemplo, por lei, não podem ser disponibilizados com um valor inferior ao do piso.

Maior reajuste

Caso, de fato, a inflação deste ano seja fechada em cerca de 7%, o salário mínimo passará pelo maior reajuste após seis anos. Acontece, que em 2016, a correção do piso nacional ficou em 11,6% e nenhum percentual desde então superou essa marca. Confira:

  • 2021: R$ 1.100 (5,2%);
  • 2020: R$ 1.045 (4,7%);
  • 2019: R$ 998 (4,6%);
  • 2018: R$ 954 (1,8%);
  • 2017: R$ 937 (6,48%); e
  • 2016: R$ 880 (11,6%).

Poder de compra

Apesar da possibilidade de ser o maior reajuste desde 2016, a correção não acarretará ganhos reais. Com os aumentos dos produtos necessários no dia a dia do trabalhador, o governo garante apenas o seu poder de compra.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o salário mínimo ideal para o cidadão trabalhador em 2021 seria de R$ 5.421,84.

Inflação para 2022

Desde já, o mercado financeiro vem realizando projeções para a inflação de 2022, que segundo a pesquisa mais recente, ficará em 3,84%. A previsão média para a inflação do ano que vem é de 3,5%, podendo oscilar 2% a 5%.

Veja também: Salário mínimo de 2022 será vantajoso para beneficiários do INSS? Confira

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
3 Comentários
  1. Francesco Diz

    Monte de bandidos esses políticos,coitado do pobre morrendo em cima de um salário mínimo miserável e ainda é culpado pelo um rombo nas contas desse *desgoverno , deputados e senadores ganham milhões,planos de saude,gasolina,aluguel,30 acessores com altos salários pra pagar rachadinha,emprega a família td,bando de vampiro, sanguessugas,matando a população de fome e de covid,ainda tem a cara de pau de dizer que essa esmola vem endividar o tesouro.

  2. Paulo Aparecido Tiso Diz

    Uma vergonha subir só 77 reis no salário mínimo será que esse povo não tem vergonha na cara o tanto que eles ganham se fosse eu teria vergonha na cara o que faz com 77 reais abre o olho seus bandos de sanguisugas Será que vcs não vejam que vcs estão aproveitando do povo tem é que baixar o salariao gordo que vcs ganhan deveria receber salário mínimo como recebe os aposentados é uma vergonha um trabalhador que trabalhou a vida toda se aposentar com um salário mínimo não nem para comprar remédios se toca meu

  3. Lauro Diz

    Essa inflação desenfreada que assola o país inreiro, já defasou o salário mínimo, no mínimo até 2030. O pobre trabalha a vida inteira pra se aposentar com uma miglha… equanto isso políticos ganhamos salários exorbitantes, não fazem nada pelo trabalhador e com 8 anos com o rabo sentado na cadeira sem fazer porra nenhuma por quem colocou ele lá,, se aposenta e o povo igual a cachimbo, só levando fumo! é revoltante de mais a desigualdade nesse Brasilzao… de uma forma ou de outra, isso precisa mudar e mudar pra irem!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.