Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Salário mínimo de 2022 pode gerar um impacto de R$ 24 bilhões aos cofres públicos

Isso porque, o novo piso nacional está estimado em um percentual de 7%, o maior após 2016, que conferiu 11,6%.

A projeção do reajuste do salário mínimo para 2022 pode ser vista como positiva para vários trabalhadores brasileiros. Isso porque, o novo piso nacional está estimado em um percentual de 7%, o maior após 2016, que conferiu 11,6%.

Neste sentido, o salário mínimo pode passar de R$ 1.100 para R$ 1.177 no próximo ano. Todavia, embora a correção aparenta ser benéfica não possui ganhos reais. Desta forma, permanece apenas o poder de compra dos cidadãos brasileiros.

Dever público

A correção do piso nacional não é considerada algo coerentemente positivo a população. Acontece que o reajuste está previsto na Constituição apenas para garantir a manutenção do poder de compra, dentro de uma concepção aceitável e proporcional ao percentual obtido no fim do ano.

O valor do salário mínimo é alterado conforme a inflação desde 2020. Isso significa dizer que toda inflação acumulada no ano anterior serve de base para calcular o novo piso aos trabalhadores.

A previsão para a inflação de 2021 está em 7%, porém, esse índice pode ser elevado ou reduzido conforme as variantes econômicas do país. Vale ressaltar, que o preço dos produtos não é corrigido pelo poder de compra, sendo um problema para a população, que embora receba mais, não consegue acompanhar a alta.

Discussão sobre o reajuste

Obviamente, elevar o valor do salário mínimo aumenta a receita no Orçamento da União. Segundo a equipe da economia, o impacto pode ser bem grande na folha de pagamento, pois a cada R$ 1 no salário mínimo, o Governo Federal investe mais R$ 315,4 milhões. Neste caso, considerando o percentual de 7%, o Orçamento público pode ser impactado em R$ 24 bilhões.

Cabe mencionar ainda que o piso nacional é utilizado como base de cálculo para definir o valor de vários venefícios governamentais. Entre eles estão os da previdência social (INSS), PIS/Pasep, seguro-desemprego, entre outros.

Veja também: PIS/PASEP 2021: Saiba como consultar o saldo no app da Caixa e BB

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
4 Comentários
  1. Caio Britz Diz

    ESTRANHO, PARA AUMENTAR OS SALÁRIOS DESSES POLÍTICOS SEM ALMA, TEM DINHEIRO A VONTADE, MAS PARA PAGAR UM SALÁRIO MÍNIMO DIGNO PARA OS BRASILEIROS ELES JÁ COMEÇAM A FALAR QUE VAI ACONTECE ISSO OU AQUILO NOS COFRES PÚBLICOS… BANDO DE BDDOS.😡😡😡😡😡😡😡😡😡😡😡😡😡

  2. Florisvaldo dos Santos Morais Diz

    Reduz 50% do fundo eleitoral dos partidos, mais os gastos do governo com eventos políticos sem conotação para o momento que vai sobrar verbas e todos ganham!

  3. José Diniz Diz

    O Sr. Luiz, está certíssimo…

  4. Luiz Antônio dos Santos Luiz Antônio dos Santos Diz

    É muito simples, diminui do mega salários de toda classe política, pronto qlqr analfabeto tem a solução.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.