Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Receita paga restituições de lote residual do Imposto de Renda de Pessoas Físicas

Nesta terça-feira (30) a Receita Federal paga as restrições do lote residual de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) referentes ao mês de novembro de 2021. No lote, também estão incluídas restituições residuais de exercícios anteriores. Dessa forma, segundo a Receita, o crédito bancário será no valor de R$ 450 milhões.

Neste lote estão inclusos, além dos contribuintes que têm prioridade legal, 199.668 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração do Imposto de Renda até o último dia 9. Sendo assim, dentro do grupo dos contribuintes de prioridade legal, estão: idosos, pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e aqueles cuja maior fonte de renda é o magistério.

Nesse sentido, o pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada na Declaração do Imposto de Renda. Desse modo, caso o crédito não for feito, como se, por exemplo, a conta informada for desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Nesse caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo portal BB. Também é possível reagendar ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Consulta da restituição

Para consultar a disponibilidade da restituição, basta acessar a página da Receita Federal, selecionar o Meu Imposto de Renda e, em seguida, clicar em Consultar a Restituição. Sendo assim, a página apresenta orientações e canais de prestação de serviço, permitindo a consulta simplificada ou completa da situação da declaração.

Desse modo, caso identifique alguma pendência na declaração, o contribuinte pode ratificá-la, permitindo corrigir as informações que porventura estejam equivocadas. Portanto, assim o contribuinte pode garantir que pode receber a restituição do Imposto de Renda, corrigindo as pendências que já existem.

Além disso, a Receita Federal disponibiliza, ainda, aplicativos para consulta através de tablets e smartphones. Desse modo, é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF, de maneira prática e rápida.

Malha fina do Imposto de Renda

Segundo o que foi informado pela Receita Federal, quase 870 mil contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda 2021. Nesse sentido, segundo o órgão, foram entregues 36.868.780 declarações este ano. Destas, 869.302 declarações foram retidas em malha, que representa 2,4% do total de documentos entregues.

Além disso, entre as informações retidas, algumas têm características especiais. Desse modo, 666.647 são declarações com imposto a restituir, 181.992 com imposto a pagar, e 20.663 com saldo zero.

Por fim, a Receita Federal informou os principais motivos de retenção na malha do Imposto de Renda. Entre os motivos, estão: a omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual, deduções da base de cálculo, divergências no valor da IRRF entre o que consta em Dirf e o que foi declarado pela pessoa física e motivados por deduções do imposto de renda.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.