Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Quarentena afeta a prática de atividades físicas entre brasileiros

photo-1567175151096-943df7064dbd
Banco de imagens: Unsplash

Ao contrário do que se espera, o excesso de tempo em casa, devido às medidas de isolamento social da Pandemia da Covid-19, não aumentou o período em que os atletas amadores se dedicassem às atividades físicas, muito pelo contrário.

Durante o isolamento social, o índice de a atividade física realizada no Brasil caiu cerca de 20%, de acordo com a pesquisa da Polar.

Este fato se deve a inúmeros fatores, como por exemplo, o fechamento ou redução do horário de funcionamento das academias e clubes, falta de equipamentos especializados em casa e até pelo medo de praticar uma atividade física ao ar livre.

Além disso, os abalos às condições mentais e emocionais ocasionados pela Pandemia, também afetaram o rendimento e disposição destes atletas entusiastas. Devido à mudança radical do estilo de vida, episódios de ansiedade também vêm sendo mais constantes, resultando na perda de foco e falta de rotina.

Consequências do sedentarismo na Pandemia

photo-1585577517704-f3d6f8023665
Banco de imagens: Unsplash

Visto que a prática de atividades físicas, de forma regular, reforça o sistema imunológico, seguir com a vida ativa, principalmente neste período de cuidados com a saúde é fundamental.

A falta de uma rotina esportiva pode acarretar em danos à saúde, como também, na parte estética.

Apesar de muitos já associarem a prática de atividades físicas com o emagrecimento, vale ressaltar, que há modalidades que priorizam exclusivamente a tonificação e ganho de massa magra.

Com a redução do funcionamento das academias, e logo, das atividades de musculação, a perda de massa magra entre os praticantes, vêm causando muito incomodo e frustração. Isso porque seu ganho, é tão laborioso, quanto à redução de gordura.

E por falar na perda de gordura, quem estava focado na redução das medidas corporais, também está enfrentando momentos difíceis. Já que não só a falta de exercícios no cotidiano induz a esse resultado, como também, o fato de estar mais tempo em casa, acaba contribuindo para uma alimentação mais constante e muitas vezes desregrada.

A ansiedade e até mesmo o tédio, acabam levando às condições de compulsões alimentares, que podem desencadear no ganho de peso em excesso.

Alternativas seguras para continuar ativo na Pandemia

photo-1522845052468-8b871a6176e5
Banco de imagens: Unsplash

Mesmo com mais de 20% dos brasileiros desistindo da prática de atividades físicas durante a quarenta, há um número ainda mais significativo que vêm alterando a rotina de se exercitar, garantindo mais segurança e até conforto.

Através dos exercícios funcionais, que cresceram 94% durante a pandemia, ainda de acordo com a pesquisa da Polar; muitos apreciadores da rotina ativa, readaptaram suas alternativas para treinar e começaram, em casa mesmo, a praticar este tipo de atividade extremamente eficiente.

Com opções de aulas onlines, por meio de canais interativos e até aplicativos, esses brasileiros encontraram uma nova forma de continuar ativo na Pandemia, de forma segura e respeitando as medidas protetivas de isolamento social.

Especialistas em Educação física ainda afirmam, que manter a rotina de exercícios, mesmo que seja de forma mais leve, sem a utilização de aparelhos ou intensidade, ainda assim, é a melhor solução para evitar que os resultados se percam, seja do emagrecimento, como do ganho de massa magra. Além disso, o retorno às atividades quando a segurança sanitária estiver estabelecida, será bem mais fácil.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.