Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Poupança: não abdique de controlar seus gastos de rotina

Não abdique de controlar seus gastos de rotina e viabilize uma poupança organicamente. Confira dicas importantes!

A poupança deve ser algo orgânico na rotina, ainda que sua situação orçamentária não esteja positiva. Entretanto, é comum que muitas pessoas que estão em uma situação financeira negativa, negligenciem essa necessidade, considerando que para muitas pessoas a poupança é algo que deve ser feito somente quando sobrar um valor fixo que possa ser guardado.

Poupança: não abdique de controlar seus gastos de rotina

Entretanto, esse pensamento faz com que abdique de um controle necessário na sua rotina. Por isso, evite criar e alimentar um ciclo contraproducente, negligenciando a necessidade que você tem de planejar suas finanças.

Veja a poupança como um hábito

É importante que você veja a poupança como um hábito na sua rotina, ainda que você não possa direcionar um valor fixo para essa finalidade. Sendo assim, não abdique desse controle, ainda que não possa direcionar valores fixos para a finalidade de poupar. Pelo contrário, é necessário que você faça o controle para que você tenha essa disponibilidade financeira.

Faça um mapeamento de rotina

Sendo assim, faça um mapeamento de rotina e verifique qual é o caminho do seu dinheiro. Para isso, você pode fazer o uso de ferramentas de gestão, como o Trello, por exemplo. Dessa maneira, poderá verificar a possibilidade de guardar dinheiro, ainda que seja um valor baixo.

Defina metas

A definição de metas também é bastante importante para esse controle financeiro. Lembre-se de que suas metas não devem ser limitadas, pois, ainda que a sua situação financeira atual esteja limitada, ela não é estática. Por isso, você deve verificar a possibilidade de criar um faseamento de metas pessoais para que você possa alcançá-las, ainda que seja algo resolutivo apenas para o futuro.

Questione seus impulsos de compra

A poupança como um hábito também requer que você questione seus impulsos de compra e tenha clareza sobre a necessidade que você tem de adquirir um produto ou serviço. 

Faça trocas financeiramente viáveis

Além disso, quanto aos serviços que você já possui, verifique a possibilidade de fazer trocas financeiramente viáveis sem abdicar do serviço. Por exemplo, você pode trocar uma TV a cabo por um streaming, ou ainda, um cartão de crédito tradicional por um cartão de crédito isento de tarifas.

Dessa forma, você estará mantendo o seu estilo de vida sem abdicar do serviço prestado, de maneira que estará gerando economia. Por isso, direcione o valor para a poupança, considerando que você está focando em hábitos. 

Assim sendo, conforme suas finanças melhorarem, você pode refazer esse fluxo e direcionar valores fixos para a poupança. Pois, o mais importante é que você não abdique de controlar e de modificar o que é possível neste momento.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.