Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

PIX já é utilizado pela grande maioria dos empreendedores brasileiros

Perto de completar um ano de funcionamento, o PIX alcançou uma marca importante. Lançado pelo Banco Central em 16 de novembro de 2020, o método de pagamentos instantâneo teve rápida e grande adesão por parte do público: dados de outubro do BC apontam que são 348,1 milhões de chaves cadastradas.

O uso do PIX não se limita apenas para pessoas físicas (PF), mas também para pessoas jurídicas (PJ).  Do total de chaves cadastradas, 6,4 milhões são de CNPJs, ou seja, de empresas ou empreendedores.

O sucesso do mecanismo entre PJs é consolidado com dados do Banco Central, que apontam que no mês de outubro foram realizadas, em todo o País, 248 milhões de transações com PIX envolvendo pessoas jurídicas, um aumento de quase 160% em relação ao mês de abril, quando foram contabilizadas mais de 96 milhões de operações.

O BS2, um dos maiores bancos digitais do país, registrou em outubro um marco importante em relação ao PIX: o pagamento instantâneo já representava mais de 80% do total de transferências realizadas por pessoas jurídicas no banco, com o volume mais de três vezes maior que o de abril de 2021.

PIX já é aceito em mais da metade das empresas do comércio online brasileiro

O PIX já é utilizado por mais de 40 milhões de brasileiros e mais da metade dos maiores lojistas online do país já aceitam o método como pagamento, segundo um levantamento divulgado na quarta-feira (10), pela consultoria e desenvolvimento de planos de negócios Gmattos.

O estudo aponta que das 59 lojas pesquisadas, que juntas representam 85% do setor de e-commerce nacional, 50,8% já aceitavam PIX em setembro.  Dentre as empresas participantes, estão gigantes como Americanas, Magalu, Amazon, Carrefour, Mercado Livre, iFood, Renner, Netshoes, Uber, Sephora e Submarino.

Este dado referente a setembro representa um aumento de 10,1% em relação a julho, quando apenas 40,7% contavam com suporte para a novidade. Com isso o PIX passa a ocupar a terceira posição entre as formas de pagamento mais relevantes no setor do comércio online no Brasil. O crédito continua líder absoluto nesse quesito, com 98,3%.

Algo que definitivamente incentiva o e-commerce a correr atrás da integração com o PIX são os mais de 100 milhões de usuários cadastrados no programa de pagamentos instantâneos. Além do salto em aceitação, a pesquisa identificou outra tendência: lojas que têm oferecido promoções para quem efetua pagamentos via PIX.

QR Code é um grande aliado

As transações via PIX podem ser realizadas de diversas formas, entre elas via QR Code. Este método é um grande aliado quando se trata de empresas: muitos estabelecimentos começaram a oferecer o PIX como opção de pagamento, tanto físico como online, inclusive com condições especiais para os clientes.

Entre a data de lançamento do PIX e o mês de julho deste ano, o BS2 registrou que a maioria das transações eram realizadas por meio de chaves PIX. Cenário que se inverteu a partir do mês de agosto, quando os pagamentos por QR Code passaram a representar a maioria das operações.

Hoje, o QR Code representa 79,5% dos pagamentos e recebimentos envolvendo empresas por Pix no BS2, comparado com 51% em agosto.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Jonildo Diz

    EXCELEnte localização atual do pix

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.