Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pix – Potencial e Finalidade

Entenda o potencial do Pix e qual é a sua finalidade, ainda que essa não seja uma ferramenta estática. Saiba mais!

Mais de 734 instituições disponibilizam e fazem uso do Pix

Conforme informações do BACEN (Banco Central do Brasil) o Pix já está disponível amplamente para todas as pessoas e empresas que possuem uma conta corrente, conta poupança ou uma conta de pagamento pré-paga. Sendo assim, são mais de 734 instituições aprovadas pelo Banco Central. 

As transferências ocorrem em poucos segundos, a qualquer hora ou dia

O Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. Sendo assim, é o meio de pagamento criado pelo Banco Central em que os recursos são transferidos entre contas.

A aceitação do Pix foi elevada, já que as transferências ocorrem em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. 

Por isso, o Pix é prático. Além dos pagamentos entre contas, o Pix permite que os comércios recebam os pagamentos mais rápidos, já que é possível disponibilizar um QR Code para que o cliente pague pelo celular, o que agiliza a rotina dos estabelecimentos.

Qual é o potencial do Pix?

Conforme define oficialmente o BCB, o Pix tem o potencial de:

  • alavancar a competitividade e a eficiência do mercado;

  • baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes;

  • incentivar a eletronização do mercado de pagamentos de varejo;

  • promover a inclusão financeira; e

  • preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

Para qual finalidade o Pix pode ser utilizado?

O Pix pode ser utilizado para:

  • transferências entre pessoas;

  • Em estabelecimentos comerciais, incluindo lojas físicas e comércio eletrônico;

  • pagamento de prestadores de serviços e pagamento entre empresas, como pagamentos de fornecedores, por exemplo;

 Receitas de Órgãos Públicos Federais, faturas de serviços públicos, FGTS e contribuição sindical 
  • recolhimento de receitas de Órgãos Públicos Federais como taxas (custas judiciais, emissão de passaporte etc.), aluguéis de imóveis públicos, serviços administrativos e educacionais, multas, entre outros (esses recolhimentos poderão ser feitos por meio do PagTesouro);

  • pagamento de cobranças e pagamento de faturas de serviços públicos, como energia elétrica, telecomunicações (telefone celular, internet, TV a cabo, telefone fixo) e abastecimento de água; e

  • recolhimento de contribuições do FGTS e da Contribuição Social.

Há muitas melhorias que entrarão em vigência em relação ao Pix. Já que o Pix é um ferramenta nova e o BCB busca aprimorá-la através de implementações dinâmicas. 

 

A praticidade do Pix acompanha a urgência das demandas atuais, já que o smartphone é utilizado na rotina de todas as pessoas. Por isso, é uma otimização importante no mercado financeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.