Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

PIX pode colaborar com crescimento do comércio

O PIX, sistema de pagamento instantâneo criado e gerido pelo Banco Central do Brasil (BC) surgiu para facilitar a vida dos brasileiros. Desse modo, é possível realizar transferências e pagamentos em poucos segundos, sem a cobrança de tarifas. Sendo assim, o meio de pagamento tem ganhado cada vez mais espaço entre a população e empresas.

O enorme sucesso do PIX tem feito com que o Banco Central trabalhe cada vez mais no desenvolvimento de novas funcionalidades, como o “Saque” e o “Troco”. Atualmente, transações envolvendo pessoas físicas e empresas vem crescendo, entretanto, essas movimentações representam apenas 17% do valor total. Por conta disso, o PIX no Sitef, na modalidade “aberto” deve ser uma vantagem para o varejo.

“A utilização do Pix nos estabelecimentos começou no modelo B2B em que o cliente transferia recursos diretamente para a conta do estabelecimento, o que se mostrou ruim porque dificultava o controle da operação e abria espaço para fraudes – era um QR Code estático ou CNPJ do comércio local disponibilizado ao lado do caixa”, explica Roberto Moron, vice-presidente de Inovação da Fiserv para a América Latina.

Saiba como deve funcionar o PIX no Sitef

Com o PIX no Sitef, os usuários conseguem receber um recibo da transação realizada por meio do sistema de pagamentos. Além disso, o varejista consegue garantir que o pagamento aconteceu por meio desse sistema, garantindo informações como o valor recebido pelo cliente e possíveis taxas.

A proposta de unir do PIX ao SiTef é da Fiserv, que passa a utilizar APIs (Interface Programação de Aplicações) de recebimento das instituições bancárias. “Levamos o Pix de forma simples e ágil e, no final do dia, o estabelecimento sabe exatamente quanto foi vendido por Pix, dinheiro, cartão de crédito ou carteiras digitais. Ser um hub integrador de múltiplos Pix representa dar ao estabelecimento, independentemente do tamanho dele, a oportunidade de escolher com quem trabalhar”, disse Roberto Moron.

Veja algumas funcionalidades do sistema de pagamentos

O PIX Saque e o PIX Troco são duas importantes funções desenvolvidas pelo Banco Central, com o intuito de contribuir com os brasileiros e auxiliar na economia. As duas modalidades podem ser oferecidas por estabelecimentos comerciais, mas não são obrigatórias, ou seja, os comerciantes podem optar por utilizá-las ou não.

Com o “Saque”, os usuários do sistema de pagamentos podem sacar dinheiro em estabelecimentos comerciais, caixas eletrônicos e canais de autoatendimento que aderirem à função. A modalidade pode ser vantajosa para lojas, pois com o PIX Saque é possível diminuir gastos com segurança e transportadoras de dinheiro. De acordo com o Banco Central, tanto o PIX Saque quanto o PIX Troco podem auxiliar no aumento do fluxo de clientes nos estabelecimentos que oferecem o serviço.

O PIX Troco os usuários podem fazer um PIX com um valor acima da compra realizada, de modo que o estabelecimento devolva a diferença em espécie. A modalidade facilita o dia a dia da população até mesmo em situações de imprevisto, onde o dinheiro em espécie é indispensável e não há nenhuma agência bancária ou caixa eletrônico por perto.

 

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.