Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Pix: a inovação segura, eficiente e tecnológica do Banco Central

O Pix é uma inovação segura, eficiente e tecnológica do Banco Central. Confira pontos relevantes sobre essa ferramenta de pagamentos e transferências!

Conforme informações oficiais do Banco Central do Brasil, o Pix foi criado para ser um meio de pagamento bastante amplo e conveniente, já que é uma ferramenta que otimiza fluxos financeiros de empresas e de pessoas físicas.

Pix: a inovação segura, eficiente e tecnológica do Banco Central

Sendo assim, de acordo com o BC, qualquer pagamento ou transferência que é feito usando diferentes meios (TED, cartão, boleto etc.), pode ser feito por meio do Pix, simplesmente com o uso do aparelho smartphone. 

Por isso, o Pix representa uma inovação tecnológica que facilita os fluxos de empresas e a rotina de pessoas físicas, otimizando diversos processos, principalmente, por conta da quebra de barreiras nas datas e horários de pagamentos. 

Conveniência para o cliente

Conforme informações do Banco Central, além de facilitar a gestão financeira das empresas, o Pix é também conveniente para o cliente. Isso porque os comerciantes podem adaptar seu modelo de negócio de diversas formas, inclusive diferenciando preços para o pagamento com Pix para melhor adequação às necessidades do cliente. Ou seja, o Pix pode ser utilizado como uma estratégia de fidelização do cliente, juntamente com outros pontos inerentes à cultura da empresa.

Exemplos oficiais do BC

O BC explica que o estabelecimento deve colocar em local visível a sua identificação para receber o pagamento. Veja algumas hipóteses levantadas pelo Banco Central:

Comerciante que quer o QR Code à mão do cliente

Conforme informa o BC, o comerciante imprime um QR Code, que fica ao alcance do cliente. Na hora de pagar, o cliente escolhe a opção Pagar com Pix e lê o QR Code pelo celular. 

Sendo assim, o comerciante informa o valor da compra, facilitando o pagamento de compras de valores diferentes, e pode optar inclusive por solicitar que o próprio cliente digite o valor da transação. Vale, por exemplo, para um pipoqueiro, com um QR Code no seu carrinho, esperando para ser lido pelo cliente.

Gerar um QR Code a cada compra

Além disso, é possível gerar um QR Code para cada compra, de acordo com os itens e a quantidade que ele pega. Vale para supermercados e restaurantes, por exemplo.

A segurança do Pix

O BC relata que a segurança do Pix é um dos principais pontos da instituição, sendo uma prioridade desde o escopo do projeto. Sendo assim, o Pix conta com diversos mecanismos de segurança, alguns dos quais desenvolvidos com exclusividade para essa inovação. 

Além disso, a identidade do pagador é digitalmente autenticada, por senha, token, reconhecimento biométrico, ou outro método de segurança adotado pela instituição de relacionamento, ante qualquer pagamento ou transferência;

Os dados das transações do Pix transitam criptografados na Rede do Sistema Financeiro Nacional, sendo um ponto relevante para a segurança do Pix. Visto que é uma rede de dados operada pelo Banco Central e extremamente segura e eficiente, informa o próprio BC em sua plataforma oficial.

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.