Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.2/5 - (26 votes)

Pagamento do novo auxílio de R$ 150 começa em novembro

A medida visa minimizar a baixa renda obtida por conta da pandemia do novo coronavírus e tem a expectativa de atender um total de 300 mil famílias brasileiras. 

Recentemente, foi lançado mais um auxílio fixo com valor de R$150,00. A medida visa minimizar a baixa renda obtida por conta da pandemia do novo coronavírus e tem a expectativa de atender um total de 300 mil famílias brasileiras.

Veja também: NOVA prorrogação do auxílio emergencial até 2022

Com o fim do auxílio emergencial já próximo, os governos estaduais têm reforçado seus quadros de políticas públicas para que os cidadãos não fiquem desamparados financeiramente.

Com este auxílio no valor de R$150, o governador do Amazonas, Wilson Lima, informou que um novo programa será lançado em novembro para as famílias carentes da região.

Tendo em vista que a região é uma das mais afetadas pela Covid-19, o governo do estado estará beneficiando cerca de 158 mil famílias na capital Manaus e outras 142 mil no interior. O auxílio será no valor de R$ 150, e só será concedido para quem possui inscrição no Cadastro Único e comprove não ter renda fixa.

Os pagamentos devem ser iniciados em 1º de novembro, visto que a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) já aprovou a proposta. Serão distribuídos cartões magnéticos para a utilização exclusiva em estabelecimentos credenciados.

“As famílias em vulnerabilidade social foram as mais prejudicadas durante a pandemia e necessitam de um reforço para recomeçar. Estamos lançando um programa totalmente voltado para as pessoas em situação de vulnerabilidade e esse pagamento inicia logo no dia 1º de novembro. A proposta é aquecer a economia”, disse o governador.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social (Seas), atualmente o estado possui cerca de 400 mil famílias enquadradas nos critérios de elegibilidade do programa, sendo elas pobres e extremamente pobres.

Entre elas, há núcleos monoparentais chefiados por mulheres provedoras de renda, famílias possuem como integrantes pessoas com deficiência e idosos, além de cidadãos que recebem apenas meio salário-mínimo mensalmente.

Critérios de recebimento do novo auxílio

Confira os critérios para a nova fase do programa Auxílio Estadual:

  • Representante familiar igual ou maior de 18 anos;
  • Famílias beneficiárias de programa de transferência de renda, em situação econômica de renda de “extrema pobreza” e “pobreza”;
  • Família do CadÚnico com renda per capita de até ½ salário mínimo, atendendo aos critérios de: Família com Pessoa com Deficiência (PcD); Família com representante familiar idoso; Família com representante familiar do sexo feminino, sendo a provedora da renda e sustento familiar.

Critérios de classificação

Quantidade de filhos/enteados/netos: 0-6 anos;

7-15 anos; 15-17 anos, 11 meses e 29 dias.

Maior idade do representante familiar (data de nascimento)

Quem não poderá receber o benefício

  • Representante familiar com Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) ativo por cadastro de veículos fabricados entre os anos de 2000 e 2021;
  • Representante familiar constante na folha de pagamento de Estado do Amazonas (ativos e inativos) do mês correspondente ao mês do arquivo do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal;
  • Representante familiar com identificação no Sistema de Controle de Óbitos – SISOBI.

Auxílio desde 2020

Em abril de 2020, o Governo do Estado lançou o Programa Auxílio Estadual, para dar assistência à população mais vulnerável durante a pandemia de Covid-19, auxiliando na compra de itens da cesta básica e de higiene e limpeza.

Foram R$90 milhões em investimentos, com 150 mil famílias beneficiadas. Os repasses foram no valor de R$600, em três parcelas.

4.2/5 - (26 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

10 Comentários
  1. Eunice Sylvestre de Carvalho Diz

    Vão até o cras de sua cidade e se cadastrar Boa sorte

  2. Edilene Diz

    Gente se o povo não for pra rua não adianta tem coloca este presidente pra fora da corja dele tenho filho deficiente que eu faco 150 reais presidente VC vive com isto

  3. Carlos Sanz Diz

    Que mentira! Não estão realizando novos cadastros.

  4. Francisca Diz

    Eu tenho 51 anos resebia o ausilio nunca resebi boçal família ia gora que faço não consigo emprego não vou resebi ausilio Brasil meu Deus tem misericórdia dê nós

  5. Guilherme de jesus de Souza Diz

    Não vem aqui em desenho momento face de um trabalho de neném guilherme chame fabinho e apelido tem 18 anos e meio esperei anos de pedreiro e outras 11 trabalho more em casa de análises o prático e quero trabalhar

  6. dirceu Diz

    como faço para se escrever no novo auxílio emergencial

  7. Ana Cristina Diz

    Ta mesmo uma bagunca esse governo deveria dar mil reais p nos passando fome sem emprego e pagando aluguel fora bolsonaro. Vergonha.

  8. Antonio marcos Correia Diz

    Vergonha, Paulo Guedes 1 milhão por dia

  9. Camila Evelyn Diz

    Sério eu tenho um bebê de 1 ano e não encontro emprego e o que está me ajudando comprar coisas pra ele e o auxílio e acho que e pouco dinheiro mais já ajuda gostaria muito que voltasse a ser 600 reais ou pelo menos 300 reais tava bom…. De mais .

  10. Simone Pinheiro de Souza Souza Diz

    Eles não sabem na verdade o valor. eles não definem a situação que estamos passando por conta de suas indecisões sem noção e sem sensibilidade em nome da nação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.