Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Orçamento do Auxílio Emergencial já ultrapassa o do Bolsa Família

De acordo com dados do próprio Ministério da Cidadania, o Orçamento do Auxílio Emergencial já chegou em R$ 40 bilhões

O Governo Federal está comemorando os números do Auxílio Emergencial até aqui. É que de acordo com as informações oficiais, o orçamento oficial do programa passou a marca dos R$ 40 bilhões e ultrapassou os gastos com o Bolsa Família este ano. Pelo menos é o que mostram os dados do Ministério da Cidadania.

Com isso, o Auxílio Emergencial passa a ser oficialmente o maior projeto de transferência de renda do país pelo segundo ano consecutivo. Ele já tinha esse título quando se levava em consideração o número de usuários. Agora, ele passa a ser também o maior quando se analisa o nível de investimentos do programa.

Isso era algo que se esperava mesmo que fosse acontecer. Quando o Governo Federal aprovou a PEC Emergencial ainda no último mês de março, já se sabia que o Auxílio Emergencial iria provocar um gasto de R$ 44 bilhões, contra os R$ 35 bilhões que estavam previstos para o Bolsa Família este ano.

Só que o número de beneficiários do Auxílio ficou aquém do que se esperava. Por isso, se imaginava que os gastos totais com o programa pudessem ficar bem abaixo do que esses R$ 44 bilhões. No entanto, a pandemia do novo coronavírus não deu trégua e o Governo Federal achou melhor prorrogar o benefício por mais três meses.

Com esse tempo adicional e a adição de mais R$ 20 bilhões na conta do programa, o caminho para o projeto ultrapassar o Bolsa Família se abriu. Só na última quinta parcela, o Governo gastou algo em torno de R$ 5,4 bilhões em pagamentos oficiais. Neste momento, a Caixa está se preparando para começar os repasses da sexta parcela.

Beneficiários

Se os números de investimento tiveram esse salto, o mesmo não se pode dizer da quantidade de beneficiários do programa. De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, o benefício atende agora algo em torno de 35,4 milhões de pessoas.

Isso é menos do que os 70 milhões que recebiam o dinheiro no início do ano passado. Além disso, é menos do que os 39 milhões que recebiam a quantia no início deste ano. De fato, o número de usuários do programa nunca foi tão baixo.

Os valores seguem os mesmos em relação ao que se via em abril deste ano. São parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender do público. A grande maioria dos informais recebem esse patamar menor. É o que diz o próprio Ministério da Cidadania.

Semana de saques do Auxílio

Enquanto os pagamentos da sexta parcela do Auxílio Emergencial não começam, o Governo Federal segue nesta semana com as liberações dos saques do quinto ciclo do benefício para os informais.

Nesta terça-feira (14), por exemplo, é a vez daqueles usuários que nasceram no mês de agosto receberem a quantia. A partir de agora portanto eles podem se dirigir até uma agência para retirar o montante em espécie.

Ainda durante esta semana, informais que nasceram nos meses de setembro, outubro e novembro poderão retirar o dinheiro também. Os usuários que fazem aniversário em dezembro poderão fazer isso a partir da próxima semana.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Ana Ramos Diz

    Não sei porque eu não acredito que os gastos do governo com o povo chega a mais de 44 bilhões.,..🤔

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.