Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Open Banking: saiba quais são os dados e serviços compartilhados

Saiba quais são os dados e serviços que serão compartilhados no Open Banking, conforme informações do Banco Central. Veja mais!

Quais são os dados e serviços que serão compartilhados no Open Banking?

Conforme informa o Banco Central do Brasil, na 1ª fase do Open Banking, o compartilhamento diz respeito aos seguintes pontos:

Informações das instituições participantes sobre seus canais de atendimento, produtos e serviços que podem ser contratados em contas corrente ou de poupança, contas de pagamento ou operações de crédito. 

Sendo assim, com esses dados, podem surgir soluções de mercado como comparadores de tarifas bancárias, de tipos de contas oferecidas e serviços incluídos, entre outras, que vão ajudar você a comparar e escolher o produto ou serviço mais adequado à sua necessidade e com melhores tarifas, informa o BC.

Dados cadastrais e transacionais serão compartilhados na 2ª fase

O BC informa que você poderá compartilhar seus próprios dados atualizados de cadastro, como nome completo, CPF/CNPJ, telefone, endereço, e de transações relativas aos produtos e serviços relacionados à sua conta, cartão de crédito e operações de crédito. A partir dessa fase, tudo acontece somente com a autorização expressa do cliente.

O BC informa que a implementação dessa etapa será escalonada, de forma a garantir segurança e estabilidade ao processo e permitir ajustes que forem necessários. Sendo assim, entre 13/08 e 24/10, haverá limites para: a quantidade de autorizações para o compartilhamento; o horário para o compartilhamento; e o conjunto de informações a ser compartilhado, informa o BC.

3ª fase e o aplicativo de mensagem

Na 3ª fase, o cliente poderá começar um pagamento fora do ambiente do banco, por exemplo, por um aplicativo de mensagem. Futuramente também será possível o consumidor solicitar propostas de crédito padronizadas e comparáveis por meio de plataformas eletrônicas.

Ainda com relação às formas de pagamento, novas possibilidades poderão ser iniciadas via Open Banking, tais como:

  • Pagamento com PIX;
  • Pagamentos com TED e transferência entre contas na mesma instituição;
  • Pagamento de boletos;
  • Pagamentos com débito em conta.

Já para a modalidade de encaminhamento de proposta de crédito, a data prevista de implementação é 30/03/2022. O BC informa que a partir dessa data, clientes poderão em ambientes eletrônicos solicitar propostas de crédito, como empréstimos e financiamentos, a várias instituições (bancos, financeiras, cooperativas, por exemplo) ao mesmo tempo. Por isso, o BC afirma que ficará mais fácil comparar taxas, prazos e outras condições. 

A 4ª fase prevê o Open Finance

Sendo assim, outros dados de produtos e serviços relacionados a operações de câmbio, investimentos, conta-salário, seguros e previdência.

A implementação será gradativa de acordo com as sequência abaixo:

Dados de produtos e serviços de seguros, investimentos, câmbio, entre outros, disponibilizados pelas instituições participantes e dados transacionais referentes ao escopo acima, mediante prévia autorização do cliente, informa o Banco Central do Brasil. 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.