Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Número de crianças e adolescentes que ficaram sem aulas em 2020 ultrapassa os 5 milhões

Estudo do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) aponta alta no número de crianças e adolescentes sem aulas no ano de 2020 devido à pandemia da covid-19. De acordo com o estudo Cenário da Exclusão Escolar no Brasil, o número de alunos entre 6 e 17 anos sem acesso a educação no país ultrapassou a marca de 5 milhões em 2020. Em 2019, o número era de 1,1 milhão.

O estudo mostra ainda que entre os mais de 5 milhões de alunos sem educação quatro em cada dez tinham de 6 a 10 anos. O número de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos fora da escola subiu para 1,5 milhão neste ano. Outros 3,7 milhões de alunos da mesma faixa etária estavam matriculados, mas não puderam participar do ensino remoto. Os alunos não tiveram acesso a nenhuma atividade escolar e não conseguiram se manter aprendendo em casa. Desse modo, no ano passado 5,1 milhões ficaram sem aulas.

Alerta para o retrocesso na educação

O Unicef faz um alerta diante desses números e pede que ações urgentes sejam tomadas para reverter este quadro. Nesse sentido, a representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer, afirma: “O Brasil vinha avançando no acesso à educação e com redução progressiva da exclusão escolar. Com a pandemia, nesse progresso, que foi alcançado nos últimos anos, de repente, vemos uma volta atrás”.

Já o chefe de Educação do Unicef, Italo Dutra, alerta para o retrocesso na educação. “Estamos fazendo um alerta, como diz o título do estudo. Se a situação continuar como está, a gente volta 20 anos nos nossos avanços de acesso à escola. É muito preocupante”, diz Dutra. Clique aqui e confira os dados do estudo Cenário da Exclusão Escolar no Brasil.

As informações da Agência Brasil.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia ainda Resolução do MEC confirma avaliação do Enade em 2021.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.