Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.5/5 - (10 votes)

NOVO auxílio de R$200 é liberado e já pode ser sacado

O governo tem a expectativa de atender até 100 mil famílias com o benefício.

Um novo auxílio com o valor de R$200 foi liberado. Um novo benefício nesse valor foi liberado para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade  na aquisição de alimentos e materiais de higiene pessoal.

Aproximadamente 30 mil famílias já foram contempladas pela medida anunciada pelo Governo. No entanto, o governo tem a expectativa de atender até 100 mil famílias com o benefício.

Veja também: Auxílio Brasil: definição sobre valores pode sair apenas em dezembro

O pagamento do auxílio com valor de R$200 possui caráter definitivo, portanto, não tem data para acabar. 

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho informou que, até o momento, cerca 30 mil famílias já foram beneficiadas com o valor. Ainda, foi informado que a entrega dos cartões e a inscrição de novos participantes ainda estão acontecendo. 

“Estamos trabalhando em ritmo acelerado para que esses cartões cheguem o mais rápido possível nas mãos dos beneficiários. São famílias em vulnerabilidade social que agora podem contar com R$ 200 mensais para compra de alimentos e itens de higiene pessoal. É uma determinação de nosso governador”, relatou Elisa Cleia Nobre, secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho. 

A proposta tem como objetivo principal atender famílias que residem no estado do Mato Grosso do Sul e que se encontrem em situação de vulnerabilidade social. Isto é, aqueles que contam com renda familiar mensal menor que meio salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 550. Desse modo, a todo, o governo prevê um investimento de R$ 380 milhões na ampliação do programa até o fim de 2022.

Em conjunto, a secretária também frisou que as análises para a inscrição de novos participantes vêm sendo realizadas pela equipe responsável pelo processo.  Assim, ela indica que, em breve, os novos beneficiários terão sua inclusão efetuada. 

“Estamos trabalhando com agilidade, para que esse recurso chegue nas mãos de quem realmente precisa e possa ajudar as famílias carentes”, pontuou.

Quem pode receber o benefício?

De acordo com a lei 5.639 de 2021, para participar do programa, é necessário:

  • Ter inscrição no Cadastro Único do Governo Federal. A partir deste cadastro, o estado do Mato Grosso do Sul fará uma seleção de quem pode receber a benesse.
  • Residir em qualquer município do estado do Mato Grosso do Sul.
  • Não receber outro Programa Social Estadual que possua a mesma finalidade que o Mais Social.

Além disso, a legislação deixa claro que apenas uma parcela se destinará a uma família. Portanto, não é possível acumular valores para cada membro do grupo.

No caso de famílias indígenas que participem do programa, o governo estadual irá destinar uma cesta básica mensalmente, não o cartão.

Por fim, ainda, aqueles que participavam no programa Vale Renda migraram automaticamente para o programa Mais Social.

Entrega dos cartões

Recentemente, durante a entrega de obras no interior do estado, o governado Reinaldo Azambuja comentou sobre a importância do programa e sobre o processo de entrega dos cartões do benefício. 

“Com esses cartões, as famílias terão R$ 200 para completar a compra de alimentos, ou de material de higiene pessoal. Muitos nos questionaram do porquê de não darmos uma cesta básica em vez do cartão. E a resposta é para dar mais dignidade a elas, que vão poder escolher o que comprar, seja arroz, feijão, macarrão ou outro alimento”, relatou o atual governador Reinaldo Azambuja. 

Além disso, Azambuja também destacou que o programa Mais Social é uma maneira de auxiliar as famílias que mais necessitam de auxílio do poder público.  

“Este é um benefício que não é apenas para a pandemia e sim um programa definitivo. Com o controle sanitário, buscamos também inovar para enfrentar a crise e uma das medidas foi criar programas de incentivos e de apoio às famílias”, acrescentou o mesmo.

3.5/5 - (10 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.