Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

NOVA prorrogação do auxílio emergencial: veja o que pensa o Ministério da Economia

De acordo com informações da imprensa, o Ministério da Economia tem uma opinião formada sobre uma prorrogação do Auxílio Emergencial

Circula pela imprensa desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (31), a notícia de que o Governo pode prorrogar o Auxílio Emergencial mais uma vez. De acordo com essas informações, aliados do Presidente Jair Bolsonaro estariam tentando convencê-lo de que essa escolha seria mais segura para este momento. É o que se sabe.

No entanto, esses aliados não teriam apoio do Ministério da Economia. De acordo com informações de bastidores, membros da pasta acreditam que o melhor a se fazer é deixar o Auxílio Emergencial acabar em outubro mesmo. Assim, o próprio Governo Federal poderia começar os pagamentos do novo Bolsa Família em novembro.

Recentemente, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em entrevista que o Auxílio Emergencial poderia passar por uma nova prorrogação. No entanto, ele argumentou que isso só aconteceria se a pandemia do novo coronavírus não apresentasse uma melhora. De acordo com dados de secretarias de saúde, a situação está melhorando dia após dia no país.

Caso o Auxílio Emergencial passe por uma nova prorrogação, essa certamente seria uma boa notícia para quem faz parte do programa. Isso porque essas pessoas poderiam receber mais alguns meses desse dinheiro. Seria certamente importante para quem não tem emprego e não está conseguindo encontrar trabalho.

Por outro lado, uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial poderia ser uma péssima notícia para aqueles que não estão recebendo esse benefício. É que como o programa não está inserindo novos cadastros, quem está de fora teria que permanecer de fora por mais tempo. Além disso, até o novo Bolsa Família poderia sofrer um adiamento.

Prorrogação

Vale lembrar que o Governo Federal retomou os pagamentos do novo Auxílio Emergencial ainda em abril deste ano. A retomada aconteceu depois de três meses sem nenhum tipo de repasse para a população humilde no começo deste ano.

Inicialmente, a ideia do Governo Federal era pagar quatro meses de Auxílio com valores que variassem entre R$ 150 e R$ 375. Isso funcionou dessa forma entre os meses de abril e julho. No entanto, aconteceu uma mudança de planos.

Diante do cenário da pandemia do novo coronavírus, o Governo achou por bem prorrogar os pagamentos em mais três meses. Com isso, os repasses entram em agosto, setembro e outubro. Pelo menos essa é a ideia.

Depois do Auxílio Emergencial

Com a situação da pandemia do novo coronavírus aparentemente melhorando no país, as chances de uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial diminuíram. Com isso, muita gente se pergunta o que vai acontecer depois que o programa chegar ao fim.

De acordo com o Governo Federal, uma saída é tentar uma possível vaga no novo Bolsa Família. O programa, que vai passar a se chamar Auxílio Brasil, deverá entrar em cena justamente no próximo mês de novembro.

No entanto, é preciso lembrar que não existem muitas vagas. De acordo com informações de bastidores, o mais provável é que o Governo selecione, no máximo, algo em torno de 2 milhões de novos beneficiários para o projeto em questão.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.