Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Caixa: Auxílio de R$600 já foi pago para 50 milhões de brasileiros

Caixa efetuou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50 milhões de brasileiros, o que resulta em um total de R$ 35,5 bilhões

Desde o dia 09 de abril, quando os pagamentos do auxílio emergencial foram iniciados, a Caixa Econômica Federal  (CEF) efetuou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50 milhões de brasileiros, o que resulta em um total de R$ 35,5 bilhões no total. As informações foram passadas pelo banco na manhã na tarde desta quinta-feira (30).

Até o momento, 49,7 milhões de brasileiros já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, através do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.

Saiba como é feita a análise dos trabalhadores e o que pode levar à exclusão

Saiba como regularizar o CPF

O site oficial de cadastro, o “auxilio.caixa.gov.br”, já superou a marca de 539,3 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 107,9 milhões de ligações. Além disso, já foram feitos:

  • 70,4 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial Caixa
  • 68,9 milhões de downloads do aplicativo Caixa Tem (para movimentação da poupança digital).

Caixa divulgou três calendários diferente para pagamentos do auxílio emergencial:

  • um deles é para quem se cadastrou para receber o Auxílio Emergencial via aplicativo ou do site;
  • um segundo para os beneficiários que recebem o Bolsa Família; e
  • um terceiro para os inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família e mulheres chefes de família.

Veja o calendário de saques (por grupo de beneficiários do auxílio)

1. Inscritos no aplicativo e site

primeira parcela para os inscritos no aplicativo e site foi iniciada no dia 14 de abril. Os pagamentos são feitos em até cinco dias úteis após o cadastro.

segunda parcela, chegou a ser antecipada, mas o Governo voltou atrás. O calendário deve ser liberado em breve.

terceira e última parcela do auxílio, conforme o calendário inicial, será paga em maio:

  • 26 de maio para nascidos de janeiro a março
  • 27 de maio para nascidos de abril a junho
  • 28 de maio para nascidos de julho a setembro
  • 29 de maio para nascidos de outubro a dezembro

2. Quem recebe o Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família vão receber nas mesmas datas e da mesma forma em que recebem esse benefício.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

A primeira parcela do Auxílio Emergencial já foi paga àqueles cujo último dígito do NIS é igual a 1, 2, 3 ou 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Os demais, do NIS, 0, receberam o benefício nesta quinta-feira (30):

  • Quinta-feira (30): – 1.918.047 beneficiários do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 0

Segunda parcela: últimos dez dias úteis de maio

Terceira parcela: últimos dez dias úteis de junho

3. Para os cadastrados no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família

primeira parcela deste grupo foi creditada entre os dias 14 e 17 de abril. Outros 1,2 milhão de beneficiários cujos cadastros foram validados pelo Dataprev no último domingo receberam a partir do dia 22 de abril.

segunda parcela, chegou a ser antecipada, mas o Governo voltou atrás. O calendário original prevê pagamento nas seguintes datas

Segunda parcela:

  • Segunda-feira – 27 de abril: vai sacar quem nasceu em janeiro, fevereiro e março
  • Terça-feira – 28 de abril: vai sacar quem nasceu em abril, maio e junho
  • Quarta-feira – 29 de abril: vai sacar quem nasceu em julho, agosto e setembro
  • Quinta-feira – 30 de abril: vai sacar quem nasceu em outubro, novembro e dezembro

Terceira e última parcela:

  • 26 de maio para nascidos de janeiro a março
  • 27 de maio para nascidos de abril a junho
  • 28 de maio para nascidos de julho a setembro
  • 29 de maio para nascidos de outubro a dezembro

Saques da poupança digital

A liberação dos saques em espécie do auxílio emergencial começou na última segunda-feira (28) e segue liberado em etapas, de acordo com o mês de aniversário do beneficiário. A Caixa, com o objetivo de evitar aglomerações, estabeleceu um calendário para que os trabalhadores saquem (em dinheiro) o auxílio diretamente da poupança digital.

  • Segunda-feira (27 de abril) –para os nascidos em janeiro e fevereiro
  • Terça-feira (28 de abril) –para os nascidos em março e abril
  • Quarta-feira (29 de abril) –para os nascidos em maio e junho
  • Quinta-feira (30 de abril)–para os nascidos julho e agosto
  • Segunda-feira (04 de maio) –para os nascidos em setembro e outubro
  • Terça-feira (05 de maio)– para os nascidos em novembro e dezembro

Independente do saque em espécie, o auxílio também é depositado na conta dos beneficiários, sendo pela poupança digital gerada automaticamente, ou em uma já existente, indicada pela pessoa na hora do pedido via aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou pelo site da Caixa.

Aqueles que optaram por receber na poupança digital precisam seguir o calendário de saque da Caixa para realizar o saque em dinheiro direto da conta, ou então transferir para outra conta pessoal, usando o aplicativo Caixa Tem.

Quem recebe diretamente em uma conta pessoal já existente, de qualquer outro banco, não tem restrição para fazer o saque.

Lembrando que, o aplicativo Caixa Tem está disponível somente para quem tem a poupança digital. Os beneficiários do Bolsa Família, pessoas que já têm poupança na Caixa e correntistas de outros bancos não precisam baixar.

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Exigência excluída pela Câmara em 16/04/2020.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

A proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • 1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  • 2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  • 3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  • 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  • 5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  • 6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  • 7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
  • 10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  • 11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: 

Leia Também:

brasil 123  
7 Comentários
  1. Cristiane Diz

    Fiz o meu pedido de auxílio emergêncial no mês passado até agora nada primeiro deu dados inconclusivel agora no aplicativo estou em análise e pelo número 111 disse que não me encaixo pois estou desempregada e tenho 2 filhos o que o governo tá querendo é que as pessoas se humilhe mais pq quem não precisa já foi aprovado agora a classe que realmente precisa quantinua em análise

    1. Joselma prist Diz

      Eu recebi a primeira dia 26 de maio
      Gostaria de saber qndo q vão pagar a segunda?

  2. Dilma Diz

    Gostaria de saber do Sr Bolsonario, como uma família de autônomos pode se alimentar, sem nenhum centavo no bolso, meu marido Representante Comercial, parado desde 19/04, eu sou artesã parada também, minha filha professora , mãe solteira de 2 crianças, não fomos aprovados nesse auxilio emergência por 2 vezes, deu dados inclocusivos, como nos iríamos errar no preenchimento? Pelo amor de Deus Dataprev deixem de fazer povo de Besta, a gente fica 15 dias esperando uma ajuda e nada. Pior que ninguém sabe a real sobre a reprovação e sem contato com ninguém.

  3. Karina Diz

    Eu não recebi nada e ainda deu erro o cadastro pediu pra fazer tudo de novo

  4. marcelo divino da silva Diz

    tsto é uma vergonha ,depois quem paga é nois mesmo os pobres

  5. Eduardo Diz

    O que tenho a falar que esse dinheiro tá parecendo esmola já não tenho mais nada na minha casa pra comer é nem trabalho está aparecendo porque sou pedreiro já fui aprovado é até agora eu não consegui abri esse caixa tem estão brincando com o povo estão fazendo pior que na época do nazismo estão deixando o povo com fome porque só quem tá tirando esse dinheiro é quem não presisa

    1. Luciana Diz

      Eu fiz quando logo começo,levou tantos dias,pra da resposta,mandou refazer de novo,fiz até hoje nada,acho assim se pessoa está se escrevendo pq realmente,precisa,está vendo CPF tudo vendo condições da pessoa,será olho isso tudo,

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?