Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Volta às aulas: dicas para economizar na hora de comprar o material escolar

Conhecido como o mês dos impostos, é em janeiro que aparecem os impostos sobre propriedades. Não bastasse isso, com a volta às aulas no começo de fevereiro os pais já têm que se preocupar com os materiais escolares. Entre eles são cadernos, livros, lápis, canetas, mochilas, materiais paradidáticos entre outros. No final o preço pode sair bem salgado.

Visando facilitar a vida dos pais e de todos os que vão comprar os materiais escolares, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) trouxe algumas orientações para quem quer economizar na hora de colocar a mão no bolso.

 

1. Reutilize o material de anos anteriores

É uma dica simples, mas que muitas vezes é ignorada. Em geral os filhos querem materiais escolares novos, mas existem itens que podem estar em bom estado e serem reutilizados. Em geral, réguas, lápis de cor, tesoura e dicionários estão entre os materiais que estão em bom estado e não é necessário comprar.

 

2. Pesquise antes

Outra dica de ouro, mas também ignorada. Para alguns ficar pesquisando um pouco mais é perda de tempo e tempo é dinheiro. Entretanto, a economia vale a pena. Não deixe de pesquisar os preços em distintos pontos de vendas, principalmente as especializadas como papelarias, lojas de departamento e as lojas online. Não se esqueça de comparar os preços das diferentes marcas também.
Os livros didáticos são os mais caros. Nesse caso, se possível tente adquiri-los na própria editora. Os sebos também são uma boa opção.

3. Compre em grupo
É isso mesmo. Compras no atacado são uma excelente dica para economizar. Como muitas lojas oferecem descontos em compras maiores, reunir um grupo de pais é uma boa alternativa na hora de ir às compras.

4. Evite personagens
Cadernos, mochilas e bolsas com desenhos de personagens famosos geralmente são mais caros, mas os mais requeridos pelas crianças. Se for o caso, tente deixá-las em casa quando for às compras.

 

5. Se possível, faça trocas
Na hora de economizar vale também tentar trocar materiais didáticos. Veja com vizinhos, amigos e outros pais se eles possuem algum material reutilizável que queiram trocar.

 

Materiais que não podem ser solicitados
Na lista de materiais escolares não pode ser solicitado produtos de uso coletivos tais como produtos de limpeza e higiene.
Pode acontecer da instituição também fazer alguma exigência de marca ou locais específicos até mesmo o próprio estabelecimento de ensino, o que constitui venda casada. O Código de Defesa do Consumidor proíbe essa prática. Exceção à regra são os materiais pedagógicos tais como apostilas do método de ensino da escola.

5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.