Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Marte: Tópicos importantes sobre o planeta

Marte é um mundo fascinante que muito provavelmente será o próximo lugar (depois da Lua) que os humanos explorarão pessoalmente.

Atualmente, cientistas planetários o estão estudando com sondas robóticas, como o rover Curiosity, e uma coleção de orbitadores, mas eventualmente os primeiros exploradores porão os pés lá. Suas primeiras missões serão expedições científicas destinadas a compreender mais sobre o planeta.

Eventualmente, os colonos iniciarão residências de longo prazo lá para estudar mais o planeta e explorar seus recursos. Eles podem até começar famílias naquele mundo distante. Como Marte pode se tornar o próximo lar da humanidade em algumas décadas, é uma boa ideia saber alguns fatos importantes sobre o Planeta Vermelho, não é mesmo?

Brincadeiras à parte, confira a seguir informações importantes sobre o planeta vermelho para complementar seus estudos.

Marte vista da Terra

Observadores observam Marte se movendo através do pano de fundo das estrelas desde o início dos tempos registrados. Eles lhe deram muitos nomes, como Áries, antes de se estabelecerem em Marte, o deus romano da guerra. Esse nome parece ressoar devido à cor vermelha do planeta.

Por meio de um bom telescópio, os observadores podem ser capazes de distinguir as calotas polares de Marte e as marcas claras e escuras na superfície. Para pesquisar o planeta, use um bom programa de planetário para desktop ou um aplicativo de astronomia digital.

Marte em Números

Marte orbita o Sol a uma distância média de 227 milhões de quilômetros. Leva 686,93 dias terrestres ou 1.8807 anos terrestres para completar uma órbita.

O Planeta Vermelho (como é frequentemente conhecido) é definitivamente menor que nosso mundo. Tem cerca de metade do diâmetro da Terra e um décimo da massa da Terra. Sua gravidade é cerca de um terço da da Terra e sua densidade é cerca de 30% menor.

As condições em Marte não são exatamente semelhantes às da Terra. As temperaturas são bastante extremas, variando entre -225 e +60 graus Fahrenheit, com uma média de -67 graus.

O Planeta Vermelho tem uma atmosfera muito fina composta principalmente de dióxido de carbono (95,3 por cento) mais nitrogênio (2,7 por cento), argônio (1,6 por cento) e vestígios de oxigênio (0,15 por cento) e água (0,03 por cento).

Além disso, descobriu-se que a água existe na forma líquida no planeta. A água é um ingrediente essencial para a vida. Infelizmente, a atmosfera marciana está vazando lentamente para o espaço, um processo que começou há bilhões de anos.

Marte de dentro

Dentro de Marte, seu núcleo é provavelmente principalmente de ferro, com pequenas quantidades de níquel. O mapeamento da nave espacial do campo gravitacional marciano parece indicar que seu núcleo rico em ferro e manto são uma porção menor de seu volume do que o núcleo da Terra é de nosso planeta.

Além disso, tem um campo magnético muito mais fraco do que o da Terra, o que indica um núcleo principalmente sólido, em vez do líquido altamente viscoso dentro da Terra.

Devido à falta de atividade dinâmica no núcleo, Marte não tem um campo magnético em todo o planeta. Existem campos menores espalhados pelo planeta. Os cientistas não têm muita certeza de como Marte perdeu seu campo, porque teve um no passado.

Marte de fora

Como os outros planetas “terrestres”, Mercúrio, Vênus e Terra, a superfície marciana foi alterada pelo vulcanismo, impactos de outros corpos, movimentos de sua crosta e efeitos atmosféricos, como tempestades de poeira.

A julgar pelas imagens enviadas por espaçonaves a partir da década de 1960, e particularmente de sondas e mapeadores, Marte parece muito familiar. Possui montanhas, crateras, vales, campos de dunas e calotas polares.

Sua superfície inclui a maior montanha vulcânica do sistema solar, Olympus Mons (27 km de altura e 600 km de diâmetro), mais vulcões na região norte de Tharsis.

Na verdade, é uma grande protuberância que os cientistas planetários acham que pode ter inclinado ligeiramente o planeta. Há também um vale rift equatorial gigantesco chamado Valles Marineris. Este sistema de cânion se estende por uma distância equivalente à largura da América do Norte. O Grand Canyon do Arizona poderia caber facilmente em um dos cânions laterais desse grande abismo.

E então, gostou de conhecer mais sobre o planeta marte?

Não deixe de ler também – Geografia: Resumão sobre Sistema Solar para ir bem nas provas

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.