Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Literatura no Vestibular: “Esaú e Jacó”, de Machado de Assis

Com título inspirado em uma parábola bíblica, do livro de Gênesis, a obra “Esaú e Jacó” foi publicada por Machado de Assis em 1904. O romance é considerado como uma das obras primas do escritor brasileiro e é marcado por sua narrativa realista e lírica.  

Na história bíblica, os irmãos Esaú e Jacó são inimigos durante toda a vida em decorrência do comportamento da mãe Rebeca, que sempre privilegia o filho Jacó, deixando Esaú de lado. Tendo a parábola como inspiração, Machado de Assis conta em seu romance a história dos dois irmãos gêmeos, Pedro e Paulo, filhos de Natividade. 

Enredo

A obra conta com narração em terceira pessoa, feita pelo personagem Conselheiro Aires, amigo dos gêmeos. O narrador interage com Natividade e tenha ajudá-la na busca por apaziguar a relação dos irmãos, já que ela não aceita a rivalidade dos filhos.

No entanto, Pedro e Paulo brigam deste o ventre da mãe e são pessoas completamente opostas, apesar da semelhança física. Enquanto Paulo é um rapaz impulsivo e deslumbrado, o seu irmão Pedro é conservador e dissimulado. Isso gera conflitos de personalidade e até mesmo conflitos de ordem política entre os personagens principais. 

A narrativa se passa em um período de tensão política sobre o debate Império versus República, ao mesmo tempo em que cresciam os debates sobre a abolição da escravatura. O maior destaque, contudo, é a Proclamação da República, ponto de maior discordância entre os irmãos, já que Paulo defende a República, enquanto Pedro é monarquista. 

Outra questão de forte embate entre os gêmeos é o fato de que ambos se apaixonam pela mesma mulher. Flora tinha sentimento por ambos e não conseguia se decidir entre um dos irmãos, aumentando a rivalidade entre eles.

Os irmãos só conseguem dar uma trégua nas brigas com a morte da sua mãe, que faz os filhos prometerem que se tornarão amigos, e também com a morte precoce da jovem Flora. No entanto, a trégua dura pouco reforçando o jogo de opostos e imprimindo um final dual à narrativa sobre a similaridade e a diferença dos gêmeos.

Sobre o autor

Joaquim Maria Machado de Assis (1839–1908) é, para muitos, o maior escritor da literatura brasileira. Autor de importantes obras como Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Dom Casmurro (1899) e Quincas Borba (1891), de Assis é o principal nome da literatura brasileira do século XIX.

Além disso, Machado é um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, da qual foi presidente por mais de dez anos. As obras de Assis se encaixam em dois movimentos literários: o Romantismo e o Realismo. 

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia também Citação direta e indireta: como citar de acordo com as regras da ABNT; saiba mais.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.