Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Leite fica 34% mais caro em 2021 e inflação do Brasil cresce

O Brasil está atravessando uma alta na inflação do país desde o início do ano. Um dos produtos mais afetados pelo aumento de preços é o leite, dificultando a chegada de outros produtos, como o queijo, requeijão e iogurte, as dispensas dos brasileiros.

Alguns produtos estão pesando mais no bolso do consumidor brasileiro. Além do leite, os ovos e a carne também tiveram um considerável aumento de 17% no mês, dificultando ainda mais a chegada destes alimentos às geladeiras e dispensas dos brasileiros.

Leite já acumula uma alta de 34% no ano

Segundo dados do CEPEA (Centro de estudos avançados em economia aplicada) feito pela USP (Universidade de São Paulo) mostram que o preço do litro do leite apresentou uma alta acumulada de 34% entre janeiro e junho deste ano.

O avanço do leite fez com que o IPC (Índice de Preços do Consumidor) aumentasse de 0,81% em junho para 0,86% já em julho. De acordo com os especialistas do setor, a alta do preço dos produtos é causada pelo aumento do custo dos insumos, falta das chuvas, além do crescimento na busca por derivados.

Além do leite, preço da carne também é um dos mais afetados pela inflação

A renda comprimida e o desemprego em alta no país, faz com que a carne vermelha pese cada vez mais no bolso dos brasileiros. Assim como o leite que quando sobe impacta no preço de outros produtos como o queijo, até mesmo as opções secundárias de carne, como o frango ou carne de porco não ficam muito atrás.

Se a inflação em 2020 já foi recorde desde 2002, a previsão do IPCA para 2021 não é nem um pouco positiva e está bem acima da previsão de inflação atual, com expectativa de fechar o ano acumulado em 5,9%.

As previsões chegam em um momento em que o Presidente da República Jair Bolsonaro está perdendo popularidade e veio a reclamar publicamente sobre o aumento de produtos essenciais para a alimentação do brasileiro, como a carne, ovos e leite.

Até que ponto a inflação deve prejudicar ainda mais o poder de compra dos brasileiros e em especial o leite?

O clima é pouco favorável para as postagens, além de insumos mais caros e aumento na demanda do leite causado pela estação fria. A soma de todos estes fatores resulta em um preço mais caro na prateleira dos mercados.

O valor do leite registrado no mês passado ficou 34,9% acima do registrado no mesmo período em 2020. Para ter uma base, no primeiro semestre de 2021 o valor médio recebido do leite por produtores era de R$ 2.05 sendo que em média o litro neste período em 2020 era de R$ 1,48.

Uma das justificativas para o aumento do leite vem do clima mais seco registrado em abril e maio, meses em que principalmente na região sul foi marcado por escassez de chuvas. Esses e muitos outros fatores são vitais para que o consumidor perceba o impacto da inflação no momento.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.