Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Keynesianismo: a teoria econômica de Keynes

Keynesianismo: tudo sobre o tema

O termo “Keynesianismo” se refere à uma doutrina econômica e política criada por John Maynard Keynes.

O assunto é amplamente cobrado por questões de geografia, sociologia e história, principalmente ao lado de tópicos como o neoliberalismo e o capitalismo. 

Keynesianismo: Introdução 

O Keynesianismo é uma teoria econômica e política que se opõe ao chamado liberalismo econômico, uma vez que prega a intervenção do Estado na economia de uma determinada nação. Ainda, a teoria de Keynes afirma que o Estado deve possuir subsídios para fornecer benefícios à população, proporcionando uma vida digna aos indivíduos: é justamente devido à esse aspecto da teoria que o Keynesianismo é também denominado de “teoria do Estado de bem-estar social”.

Keynesianismo: Contexto Histórico

A teoria keynesianista foi criada por Keynes na primeira metade do século XX

Keynes elaborou a sua teoria econômico e política para se contrapor ao liberalismo, que vigorava na época, e, principalmente, para tentar pensar em uma solução para a Grande Depressão, evento que se iniciou depois da quebra da bolsa de valores de Nova Iorque, no ano de 1929. 

Foi justamente a Crise de 1929 que mostrou ao mundo que o sistema liberal não poderia mais funcionar naquele tipo de sociedade. Isso porque, a quebra da bolsa ocorreu devido ao baixo poder de consumo dos trabalhadores, já que esses careciam de direitos trabalhistas e possuíam baixos salários. Assim, nesse contexto, Keynes percebeu que a iniciativa privada não seria capaz de, isoladamente, recuperar a economia dos Estados Unidos e do mundo. 

Então, Keynes propôs a interferência direta do Estado na economia. Essa atitude deveria ser a responsável pela criação de empregos e de empresas estatais e pela injeção de capital em diversos setores econômicos, dinamizando as relações comerciais. 

O Keynesianismo foi aplicado nos Estados Unidos com a criação do New Deal, projeto elaborado pelo presidente Franklin Delano Roosevelt, na tentativa de recuperar a economia americana. Com o sucesso do plano, a teoria de Keynes passaria a ser utilizada por diversos países de todo o mundo, principalmente após a Segunda Guerra Mundial.

Keynesianismo: Características 

Dentre as principais características do Keynesianismo, podemos citar: 

  • Oposição ao liberalismo 
  • Intervenção do Estado na economia
  • Garantia de benefícios sociais para a população 
  • Injeção de capital, por parte do Estado, nas grandes empresas
  • Protecionismo econômico
  • Garantia dos direitos trabalhistas 
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.