Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Inteligência emocional no trabalho: Como desenvolver?

Veja algumas dicas que podem lhe ajudar.

Desenvolver a inteligência emocional no trabalho pode lhe ajudar a tomar decisões mais facilmente, além de inibir que a pressão no ambiente corporativo se torne um problema intenso. Mas, para que isso aconteça, algumas ações deverão ser postas em prática.

No decorrer deste texto destacamos algumas dessas ações importantes. Vamos lá?

Como desenvolver a inteligência emocional no trabalho?

A inteligência emocional no trabalho deve ser estimulada cotidianamente, e não apenas em um momento específico. Dessa forma será possível se conhecer cada vez mais, viabilizando catarses para as emoções mais intensas. Abaixo discutimos sobre isso com mais afinco:

1- Comece praticando o autoconhecimento e entendendo seus pontos fortes

Praticar o autoconhecimento sempre será um bom ponto de partida. É através dele que você conhece os seus pontos fortes e até mesmo os fracos, viabilizando uma rotina de trabalho que respeite as suas habilidades e “falhas”.

Ter esse conhecimento de si é de suma importância para manter o equilíbrio emocional, pois dessa forma você saberá como reagir a determinadas situações, além de que saberá quando deve negar algum trabalho, por exemplo.

2- Reconheça os seus limites e respeite-os

Da mesma forma que reconhecer os pontos fortes pode lhe ajudar a criar uma rotina de trabalho muito mais interessante, estar ciente dos seus limites também é fundamental.

Isso ajudará na hora de respeitar a si mesmo e impedir que a autossabotagem se instaure em sua rotina. Portanto, procure sempre estar de olho quanto a isso, viabilizando um dia a dia com menos sobrecarga sobre os seus limites pessoais.

3- Escute as suas emoções quando elas aparecerem

Não tente simplesmente negligenciar as suas emoções. Afinal, não há como desenvolver a inteligência emocional no trabalho se você simplesmente não der a mínima atenção para o que sente, não acha?

Devemos aprender a escutar o que sentimos, e, mais do que isso, falar sobre o que se sente.

E não, você não precisa sair comunicando para todas as pessoas o que você está passando… Às vezes, colocar as emoções no papel já ajudará a criar uma “descarga”, que clarificará a mente e melhorará a sua forma de enxergar as situações.

4- Dê um tempo quando sentir que está emocionalmente abalado

Quando algum episódio em específico provocar um abalo emocional muito grande, não fique tentando parecer forte: dê uma pausa. Dar uma pausa pode ajudar a reequilibrar o que a sua mente está sentindo, como se isso fosse desanuviar os pensamentos.

Mais tarde, você poderá voltar para resolver o problema com mais tranquilidade e equilíbrio, sem aquela emoção destoante.

Apenas tenha o cuidado de não transformar essa dica em procrastinação, certo?

5- Faça psicoterapia para lidar com emoções difíceis

Você não precisa lidar com as suas emoções sozinho. Se sente que necessita de suporte e ajuda, não se sinta envergonhado por isso. Pelo contrário!

Reconhecer essa necessidade mostra o quão forte e guerreiro você é. Por isso que a psicoterapia vem como uma aliada, e não como uma punição.

Fazer psicoterapia é dar margem para conhecer mais sobre si e aprender a lidar com as emoções mais difíceis e, digamos, pesadas.

Trabalhe isso em você e use esse autoconhecimento na hora de desenvolver a inteligência emocional no trabalho.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.