Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS: Pagamento do auxílio de R$ 550 começa nesta sexta-feira (1º)

O novo benefício terá valor igual a meio salário mínimo (R$ 550 em 2021) e só será concedido aos beneficiários do BPC que começarem a trabalhar com carteira assinada, desde que o seu salário não ultrapasse o valor de dois pisos nacional (R$ 2.200 em 2021).

A partir desta sexta-feira (1º), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar o Auxílio-Inclusão aos segurados que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) que ingressarem no mercado de trabalho.

O novo benefício terá valor igual a meio salário mínimo (R$ 550 em 2021) e só será concedido aos beneficiários do BPC que começarem a trabalhar com carteira assinada, desde que o seu salário não ultrapasse o valor de dois pisos nacional (R$ 2.200 em 2021).

Auxílio-Inclusão do INSS

O auxílio-inclusão foi criado para incentivar os cidadãos que recebem o benefício do BPC a encontrarem um emprego com carteira assinada. Lembrando que, o Benefício de Prestação Continuada beneficia brasileiros de baixa renda portadores de alguma deficiência ou acima de 65 anos de idade.

Neste sentido, para ter acesso ao novo auxílio é necessário estar inscrito no BPC e atender alguns requisitos específicos. Todavia, para receber o benefício, o cidadão precisa estar cadastro no CadÚnico.

Para se inscrever no Cadastro Único, o interessado deve comparecer ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de sua cidade, levando a seguinte documentação:

  • Documentos de identidade (Titular e dependentes);
  • Título de eleitor de todos os membros da família maiores de 18 anos;
  • Comprovante de residência.

Feito o cadastro e concedido o BPC, o segurado poderá consultar a sua inscrição por meio do site do INSS, telefone 135, aplicativo “Meu INSS” ou até mesmo através de uma agência da Previdência Social.

Pagamento do Auxílio-Inclusão

Vale ressaltar que o pagamento do auxílio não será cumulativo, nem mesmo com o recebimento do BPC. Então, os segurados que passarem a trabalhar com carteira assinada só terão acesso aos R$ 550 mais o seu salário laboral. No entanto, tal remuneração não pode ser superior a dois pisos nacionais.

Logo, quando o trabalhador começa a receber o auxílio-inclusão perde direito ao BPC, contudo, caso o mesmo perca o emprego, poderá reingressar no Benefício de Prestação Continuada. A migração será automática.

Veja também: Caixa Tem: Linhas de crédito a partir de R$ 300 já podem ser contratadas

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

3 Comentários
  1. Allan Da Fonseca Diz

    saúde

  2. Allan Da Fonseca Diz

    empréstimo

  3. Maria José Cardoso Alve Diz

    Muito bom de mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.