Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Número de indústrias no Brasil apresentam queda de 8,5% em 6 anos

Segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor industrial perdeu aproximadamente 28,6 mil empresas entre 2013 e 2019. Essa redução no número de empresas gerou uma diminuição de 1,4 milhão de postos de trabalho. Além disso, a remuneração dos funcionários na indústria também foi reduzida.

Em 2013, o setor industrial alcançou um auge histórico, chegando a 335 mil indústrias e empregando aproximadamente 9 milhões de pessoas. Em contrapartida, a pesquisa indicou que entre 2013 e 2019 houve uma queda de 8,5%.

Segundo o IBGE, entre os anos de 2010 e 2019 a ocupação no setor industrial caiu 9,2%. Desse modo, houve uma perda de 786,2 mil postos de trabalho nas indústrias de transformação, diminuindo os índices de emprego no país. A pesquisa ainda constatou que apenas oito das 24 atividades industriais aumentaram seus postos de trabalho.

Avanço na indústria extrativa

Apesar da queda na maioria dos setores industriais no país, a extração de petróleo e gás natural quase quintuplicou sua mão de obra em dez anos. Segundo o IBGE, as indústrias extrativas representam 2,5% da mão de obra industrial.

“Tivemos um grande avanço na atividade de petróleo e gás natural com a exploração das reservas do pré-sal. Em uma década, o segmento aumentou sua parcela em 3,4 p.p. e registrou 7,2% do valor de transformação de toda a indústria” afirmou Synthia Santana, gerente da pesquisa.

No ano de 2019, o porte médio das empresas industriais foi de 25 colaboradores. Esse número era mais elevado na indústria extrativa, com uma média de 30 pessoas. As indústrias de fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis geravam emprego para aproximadamente 668 pessoas em 2019. Já a extração de minerais metálicos gerava uma média de 374 postos de trabalho no mesmo ano.

A pesquisa ainda constatou que a extração de petróleo e gás natural teve o maior nível de salário mensal em 2019, seguida pelas atividades de apoio à extração de minerais. O terceiro lugar no ranking de melhor remuneração no setor industrial foi ocupado pela fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos.

Mais informações sobre a PIA-Empresa

A Pesquisa Industrial Anual – Empresa tem por objetivo investigar informações sobre as características estruturais básicas do ramo industrial no Brasil. São analisadas pelo IBGE empresas industriais que sejam registradas no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ.

O censo analisa as transformações que ocorrem na indústria com o passar dos anos. São investigadas informações como a quantidade e remuneração dos funcionários, custos e despesas das empresas, receita, valor da produção e valor da transformação industrial.

Segundo informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a pesquisa foi reformulada no ano de 1996 com o intuito de se adequar ao novo modelo de produção das estatísticas industriais, comerciais e de serviço. O censo que até então era divulgado a cada cinco anos, passou a ser realizado anualmente.

Ainda de acordo com o IBGE, A Pesquisa Industrial Anual de empresas é a fonte mais completa de estatísticas sobre a indústria. Dessa forma, pode fornecer informações para o planejamento público e privado, bem como para pesquisas acadêmicas e para a sociedade em geral.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.