Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

História do Brasil: a República Populista 

Um resumo completo!

A República Populista: um resumo completo 

O termo “República Populista” é usado para definir um período da história do Brasil que começou depois do fim do Estado Novo.

O assunto é abordado com frequência por questões de história do Brasil, principalmente dentro dos vestibulares, dos concursos e da prova do ENEM.

Dessa maneira, para te ajudar, o artigo de hoje trouxe um resumo completo com tudo aquilo que você precisa saber sobre a República Populista. Confira!

A República Populista: definição 

A República Populista, também conhecida como Quarta República Brasileira ou República Nova, começou no ano de 1946 e acabou em 1964, com o início da Ditadura Militar no Brasil. 

O período foi caracterizado por grandes atritos na política e pela presença de uma forte política desenvolvimentista no Brasil.      

A República Populista: contexto histórico  

O descontentamento popular com o regime que havia sido imposto por Getúlio Vargas em 1937, o Estado Novo, foi o principal motivo que ocasionou o início da República Populista.  

Nesse contexto de imposições e de uma forte centralização do poder, a elite brasileira e os militares passaram a questionar algumas determinações que eram impostas pelo poder federal. Assim, entre os anos de 1945 e 1945, diversos setores da sociedade brasileira se mobilizaram a favor de uma mudança no poder para que um regime democrático fosse criado. 

A República Populista: características

A Quarta República Brasileira foi caracterizada pela presença de nove presidentes. São eles: Eurico Gaspar Dutra, Getúlio Vargas, Café Filho, Carlos Luz, Nereu Ramos, Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros, Ranieri Mazzilli e João Goulart

João Goulart, o último presidente da República Populista, ocupou a posição entre os anos de 1961 a 1964. Em 1965, novas eleições deveriam ter sido disputadas. Porém, a eclosão de um golpe militar fez com que as eleições fossem canceladas. 

A movimentação de setores influentes da sociedade brasileira com a intenção de depor o governo fez com que Vargas aprovasse uma emenda à Constituição de 1937, a qual decretava que eleições presidenciais deveriam ser realizadas em até 90 dias.

Dessa forma, vários grupos se organizaram e formaram os partidos políticos para disputar as eleições. Porém, as eleições presidenciais não aconteceram e a República Populista terminou em 1964 com um golpe militar.

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.