Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Golpes agora miram consumidores interessados em viajar

As tentativas de golpes financeiros envolvendo viagens aumentaram 255,1% nos últimos dias, atingindo diversas comunidades virtuais. O turismo foi o segmento mais afetado com a pandemia do Coronavírus, porém agora com o avanço da vacinação no país, um dos alvos dos golpistas têm sido os viajantes.

O comparativo chama a atenção e assusta, pois as tentativas de golpes envolvendo o turismo aumentaram 255,1% no último ano. O segmento de games também está sendo bastante afetado, com 135% de aumento dos golpes no comparativo com o mesmo período em 2020.

Número de tentativas de golpes em serviços financeiros caiu

Se por um lado os golpes com quem planeja uma viagem estão aumentando, as tentativas de fraude que envolvem os serviços financeiros caíram cerca de 20%. É muito comum que os golpistas mudem o seu foco em vários períodos do ano, como que agora além da retomada do turismo também estamos percebendo um aumento dos golpes por conta do Dia das Crianças.

Nas comunidades virtuais, tivemos um aumento das fraudes em sites de relacionamento e fóruns, com um aumento de 169%. No segundo trimestre do ano, o mercado de games foi o mais afetado pelas tentativas de golpe.

Em um panorama mundial que abrange todos os setores, as tentativas de fraude digital subiram 16,5%. No segundo trimestre de 2021 as indústrias de games e viagens a lazer foram as mais afetadas, com um aumento de 393% e 156% respectivamente no número de golpes.

Dicas para não cair em fraudes digitais

Os golpes digitais não se resumem apenas para quem tem paixão por viajar. No Brasil, os golpes vão desde esquemas de pirâmide, promoções falsas para enganar os consumidores em época de Black Friday e até mesmo o PIX, que inclusive está resultando em um alto número de sequestros relâmpagos.

O primeiro passo é conferir o site. Em geral, os golpes virtuais se utilizam de uma prática simples, que é de remeter o consumidor a um endereço falso para captar as informações financeiras. Também desconfie desses e-mails que chegam a sua caixa de entrada, com remetentes que você nunca teve contato ou se inscreveu.

O consumidor também não deve acreditar em ganhar prêmios fáceis ou nos sorteios em que ele não se inscreveu, como por exemplo de uma viagem. Se você recebeu um e-mail que informa que você ganhou um prêmio de algo que supostamente não se inscreveu, duvide desde já.

Desconfie quando a esmola é grande

Esse ditado popular sempre deve se prestar a atenção. Desconfie das mensagens de descontos ou cupons eletrônicos de lojas virtuais, sendo que a URL sempre deve ser checada antes de informar seus dados bancários.

E em ainda em relação aos golpes recente aplicados no turismo, o ideal é sempre pesquisar as reputações, como avaliações da empresa e também se os destinos que estão sendo ofertados realmente estão abertos hoje, como por exemplo: Viajar até Buenos Aires e no pacote diz que não é necessário o teste de Covid-19, que hoje é exigido. 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.