Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

‘Golpe do delivery’: saiba como se proteger

A modelo Yasmin Brunet perdeu R$ 7,9 mil no que se pode chamar de “golpe do delivery”. Ela contou como aconteceu o ato criminoso em suas redes sociais.

O golpe foi aplicado por meio do aplicativo Rappi que afirmou que “lamenta o ocorrido” e “que o caso já foi resolvido junto à usuária”

Veja como o golpe foi aplicado: 

  • Uma mulher, que fazia parte da quadrilha, ligou para modelo e disse que o entregador tinha quebrado a moto.
  • Depois disso, pediu para que o pedido fosse cancelado e que o pedido seria enviado.
  • O entregador chegou logo depois e passou maquininha, mostrando o visor do celular com o valor da compra.
  • Na maquininha nenhum número aparecia, de acordo com a modelo.
  • A modelo digitou a senha e o motoboy informou que a compra foi negada.
  • Com isso, o motoboy foi embora e roubou R$ 7.900 da modelo no golpe.

Golpe da taxa extra

Este não é o primeiro golpe da taxa extra do delivery divulgado. A prática tem se tornado cada vez mais frequente.

Por isso, os aplicativos de comida passaram a incluir a mensagem que nenhum pagamento extra deve ser realizado no momento da entrega em casos de pagamento online.

O visor quebrado é outra estratégia, já que os valores cobrados não podem ser visualizados pelo cliente, por isso é importante ficar atento antes de digitar a senha no cartão.

E desconfiar de cobranças de taxas ou solicitação para cancelar o pedido.

O aumento desses golpes foi de 186% no Estado de São Paulo, de acordo com informações do Procon local. De 87 casos de janeiro a maio de 2020, a quantidade saltou para 249 no mesmo período de 2021.

Veja dicas do Procon-SP, enviadas ao G1: 

  • Ao utilizar a máquina de cartão, só digite a senha caso veja corretamente o valor;
  • Prefira pagar suas compras online e direto pelo aplicativo;
  • Não informe seus dados por telefone;
  • Desconfie de pedidos de cobrança de taxa extra;
  • Também é possível entrar em contato com o local que pediu a comida;

Importante mencionar que é possível entrar em contato com o restaurante pelo próprio chat disponível dentro do aplicativo.

É preciso ficar atento e recusar o pagamento de qualquer cobrança extra ou pedidos de cancelamento do pedido.

Confira a nota do Rappi sobre o caso: 

O Rappi lamenta o ocorrido e esclarece que o caso já foi resolvido junto à usuária. A empresa reitera, ainda, que não opera com máquinas de cartão de crédito ou débito e reforça que não há nenhuma prática de cobrança de taxa extra. Caso o usuário queira dar gorjetas ao entregador, isso também deve ser feito por meio do aplicativo para garantir a segurança de todos. O Rappi instrui todos os seus entregadores parceiros a cumprirem integralmente as regras e as leis, sendo expressamente rechaçadas as condutas contrárias.

O Rappi ainda disponibiliza em seu aplicativo um canal de atendimento aos clientes — em que é possível reportar qualquer problema na plataforma —, e recomenda que, caso lesados, os usuários façam boletim de ocorrência e registrem pedido de cancelamento na operadora de cartão de crédito.

A companhia informa que sempre analisa os casos reportados, toma as medidas necessárias de acordo com os Termos e Condições do aplicativo e está à disposição dos órgãos competentes para quaisquer necessidades de esclarecimentos. A empresa, estruturou, inclusive, uma equipe que trabalha em conjunto com as polícias civil e federal para identificar o modus operandi das fraudes, como os locais mais utilizados e o perfil do fraudador”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.