Geografia: o que são rios atmosféricos e suas consequências

Eles aumentam o risco de inundações e deslizamentos de terra

Os rios atmosféricos são semelhantes aos rios comuns no sentido de que são responsáveis pelo transporte de água por milhares de quilômetros. Porém, há uma diferença: a umidade que eles carregam é vapor d’água, não água líquida.

A intensa umidade associada a esses sistemas é uma bênção para muitas regiões do mundo, incluindo o oeste dos Estados Unidos, que sofreu secas por causa disso.

Mas, apesar de todos os seus benefícios, os rios atmosféricos também podem ser más notícias, já que sua umidade abundante pode facilmente sobrecarregar regiões, provocando chuvas, deslizamentos de terra e inundações.

De acordo com um estudo recente, ao aumentar a umidade atmosférica (temperaturas mais altas aumentam a capacidade do ar de reter o vapor de água), as mudanças climáticas sem dúvida aumentarão a intensidade desses rios, bem como a precipitação por eles produzida.

Onde ocorrem os rios atmosféricos?

Os rios atmosféricos afetam regularmente as costas ocidentais das massas de terra do mundo, principalmente o oeste da América do Norte, mas também ocorrem na Europa, Leste Asiático e África do Sul. (Rios atmosféricos também ocorrem no oeste da Groenlândia e na Antártica, mas esses eventos são menos estudados.) 6

De acordo com especialistas, eles são responsáveis por até 50% dos eventos de precipitação na Califórnia e ao longo da costa canadense e do Alasca adjacentes.

Uma das configurações atmosféricas de rios mais conhecidas é o Pineapple Express – o fluxo persistente de umidade que se origina das águas adjacentes às ilhas havaianas.

Em novembro de 2006, um forte evento do Pineapple Express deixou cair quase 45 centímetros de chuva durante um período de 36 horas no Parque Nacional Mount Rainier do estado de Washington, causando inundações e um fechamento de seis meses.

7 anos depois, em dezembro de 2010, uma série de eventos do Pineapple Express despejou 11 a 25 polegadas de chuva do oeste de Washington ao sul da Califórnia e cobriu as Sierras com 75% de sua neve anual.

E então, gostou de conhecer mais sobre rios atmosféricos?

Não deixe de ler também: Geografia: Características do rio Amazonas e seus afluentes

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.