Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Gasolina e óleo diesel tem novo aumento; Confira os valores!

A Petrobras fez um comunicado nesta segunda-feira (5), anunciando um reajuste nos preços de combustíveis. Sendo assim, o preço do litro da gasolina nas distribuidoras subiu para R$ 2,69, e o do óleo diesel para R$ 2,81. Desta maneira, os combustíveis sofreram um aumento de 6% e 3,7% respectivamente, a partir desta terça-feira (6).

Com isso, é o primeiro aumento da gasolina e do óleo diesel na nova gestão da Petrobras, porém o oitavo desde janeiro. O general Joaquim Silva e Luna assumiu o cargo há aproximadamente 3 meses. A última alta dos combustíveis havia ocorrido em 15 de abril. Na época, o valor médio da gasolina subiu 1,9% por litro, e o do diesel 3,7% por litro.

Além disso, a Petrobras reduziu o valor da gasolina nas refinarias em 2%, em junho. Segundo o IPTL (Índice de Preços Ticket Log) a gasolina podia ser encontrada por até R$ 5,95 na região Sudeste, no mês passado. Ainda, a mais barata podia ser encontrada na região Sul, por R$ 5,67.

Por fim, o GLP também foi reajustado pela Petrobras para as distribuidoras. Deste modo, o combustível passou a custar R$ 3,60 por kg, reflexo de um aumento médio de R$ 0,20 por kg.

Em relação ao acumulado do ano de 2021, o óleo diesel da Petrobras já subiu cerca de 40%, e a gasolina 46%. O consumidor está gastando em média R$ 1,12 a mais por litro de gasolina se comparado com o mês de janeiro, segundo reportagem feita pelo G1.

Motivos da alta da gasolina

A alta no preço médio da gasolina na maioria das vezes ocorre devido a alta do petróleo no mercado internacional, e desta vez não foi diferente. Nesse sentido, o barril de petróleo é negociado a quase R$ 76 em Londres, nesta segunda-feira (5).

Além disso, os contratos no mercado futuro aceleraram. Isso porque a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) adiou sua reunião ministerial pela segunda vez.

A Petrobras afirma que evita repassar as altas para a gasolina e o diesel imediatamente, mas tem que se manter de acordo com o mercado internacional. Segundo a sua assessoria de imprensa, a empresa “busca evitar o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais”.

Ademais, a empresa diz que o repasse do valor da gasolina para as refinarias é percebido de maneira diferente pelo consumidor final. Segundo comunicado, “Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais; custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis no caso de gasolina e diesel; custos para envase pelas distribuidoras no caso do GLP; além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores”

As ações da Petrobras também acabaram caindo com o aumento da gasolina, no mesmo dia em que foi feito o anúncio. A empresa elevou o preço dos combustíveis sem aumentar a produção de petróleo, o que gera uma alta no preço final para os consumidores.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.