Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Fuvest libera Manual do Candidato referente ao Vestibular 2023

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) publicou nesta segunda-feira, dia 1º de agosto, o Manual do Candidato referente ao Vestibular 2023 para ingresso nos cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP). Ao todo, a USP ofertará 8.230 vagas nesta edição do processo seletivo.

Desse modo, os interessados em participar da seleção já podem consultar o documento no site da Fuvest.

De acordo com o documento, o período de inscrição do Vestibular 2023 será das 12h do dia 15 de agosto às 12h do dia 23 de setembro deste ano. Para efetivar o cadastro, os candidatos deverão pagar a taxa de inscrição, cujo valor será de R$ 191, até o dia 27 de setembro.

A Fundação recebeu os pedidos de isenção da taxa até 15 de julho. Puderam solicitar a redução do valor ou a isenção total da taxa os candidatos de baixa renda que puderam comprovar os critérios de renda indicados do edital de isenção. O resultado dos pedidos será publicado no dia 15 de agosto. 

Provas

Ainda de acordo com o Manual, o Vestibular Fuvest 2023 contará com duas fases, nos meses de dezembro e janeiro:

  • Provas da 1ª fase: 4 de dezembro de 2022;
  • Provas da 2ª fase: 8 e 9 de janeiro de 2023.

Além das provas gerais, alguns cursos contam também com a aplicação de provas de habilidades específicas. A aplicação desses testes está marcada para o período de 11 a 14 de janeiro.

A Fuvest informará os locais de prova da 1ª fase no dia 18 de novembro, enquanto os locais de prova da 2ª fase serão informados no dia 16 de dezembro.

1ª chamada

Conforme o cronograma do Manual, a divulgação do resultado final, com a lista de aprovados em 1ª chamada, está prevista para o dia 30 de janeiro. Os convocados deverão realizar as matrículas entre 31 de janeiro e 6 de fevereiro.

Dentre as 8.230 vagas, há reserva para estudantes egressos de escolas públicas, de acordo com a Lei de Cotas.

Pela primeira vez, os candidatos aprovados dentro do percentual de vagas reservados para Pretos, Pardos e Indígenas (PPI) deverão passar por uma banca de heteroidentificação. O Conselho de Graduação da USP aprovou a adoção de uma banca de identificação racial a partir desta edição com o objetivo de coibir fraudes. 

Veja mais informações no site da Fuvest.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia também UFMS encerra hoje período de inscrição do Vestibular Digital 2022; saiba mais.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.