Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.5/5 - (11 votes)

Fez um PIX por engano e caiu na conta errada? Saiba o que fazer

O PIX é uma ferramenta de pagamento ou de transferência de dinheiro imediata. O recurso criado pelo Banco Central (BC) já virou uma febre no país, pois funciona 24 horas por dia em todos os dias da semana, incluindo feriados.

Além disso, o serviço é gratuito e descomplicado, basta ter uma “chave” de acesso para o pagar ou receber valores pela sistemática. Essa “chave” pode ser qualquer dado que identifique a sua conta bancária.

Essa informação é muito útil, uma vez que não é necessário informar todos os dados da conta para realizar a transação, poupando tempo e possíveis erros. De modo geral, essa chave pode ser o número do CPF, e-mail, número de telefone, aleatória, entre outras opções.

No entanto, cada uma delas deve estar associada a apenas uma conta. Ou seja, se você já cadastrou o seu CPF como chave de PIX para um banco, em outra instituição será necessário registrar uma nova, neste caso, o número de telefone, por exemplo.

Em síntese, o cadastro dessa senha se dá pelo aplicativo do próprio banco. Caso você ainda não tenha a chave cadastrada em determinada instituição, na opção do PIX no aplicativo aparecerá a possibilidade do registro.

PIX caiu na conta errada, o que fazer?

Embora possua muitas vantagens, a sistemática também pode trazer dor de cabeça, um exemplo, é quando a transferência é feita para uma pessoa errada.

PIX para conta de um conhecido

Normalmente, o Banco Central (BC) tem acesso ao bloqueio do Pix por 30 minutos no horário comercial ou por até 1 hora fora do período estabelecido. Isso ocorre para verificar se a operação foi realmente realizada pelo titular da conta ou por origem ilegítima.

Uma transação realizada de forma incorreta não pode ser revertida pelo pagante. Desta forma, quem deve solucionar o problema é a pessoa que recebeu os valores. Neste sentido, o primeiro passado é entrar em contato diretamente com essa pessoa e pedir que ela use a funcionalidade “devolver valor”.

PIX para conta de desconhecido

Todavia, quando um Pix é feito para conta de um desconhecido, a operação é entrar em contato diretamente com o banco de destino e verificar o que pode ser feito. Acontece, que após a transferência, o dinheiro não está mais sob a posse da instituição financeira de origem, e sim na instituição financeira de destino.

Em alguns casos é possível contatar o destinatário através da própria chave Pix, no entanto, quando a senha for aleatória, o pagador deverá procurar a instituição na qual a chave do beneficiário está cadastrada, informando seu problema de “fiz um Pix errado, e agora? ”, solicitando que o banco entre em contato com o destinatário.

4.5/5 - (11 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.