Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro critica governadores que defendem auxílio emergencial permanente

Presidente afirma que auxílio emergencial permanente quebraria o Brasil

Neste domingo, 2 de agosto, Jair Bolsonaro (sem partido) criticou governadores que defendem que o auxílio emergencial vire permanente. A ajuda foi criada para auxiliar trabalhadores informais durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Bolsonaro conversou com jornalistas em padaria no Lago Norte de Brasília. O presidente também afirmou que o isolamento social e comércio fechado prejudicam a economia brasileira. Em seguida, sem citar nomes, criticou governadores.

“Alguns governadores estão defendendo o auxílio emergencial indefinido. Esses mesmos governadores que quebraram seus estados. Só que por mês dá R$ 50 bilhões. Vou arrebentar com a economia do Brasil”, afirmou.

O presidente também falou sobre o novo imposto que o governo deseja criar. Bolsonaro disse ter autorizado Paulo Guedes, ministro da Economia, a propor o novo imposto, a “nova CPMF”, sem que a carga tributária aumente.

“O que eu falei com o Paulo Guedes é que pode ser o imposto que você quiser. Tem que ver do outro lado o que vai deixar de existir, se vai diminuir o IR (Imposto de Renda), desonerar a folha de pagamento, acabar com o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado)”, afirmou.

Paulo Guedes já afirmou que esse novo imposto é “feio, mas não tão cruel”. Ele não foi citado na primeira parte da proposta enviada pelo governo.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?