Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (3 votes)

Economia: o atual choque e seus impactos secundários sobre a inflação

O Banco Central analisou o atual choque e seus impactos secundários sobre a inflação. Confira outros apontamentos sobre a economia!

Como destacado pelo Banco Central do Brasil (BCB), a elevada volatilidade do preço do petróleo, especialmente no contexto atual de aumento súbito do risco geopolítico internacional, e o aumento no grau do seu repasse para o preço da gasolina ao consumidor final resultam em incerteza e volatilidade substancial para as projeções de inflação, especialmente no curto prazo. 

Economia: o atual choque e seus impactos secundários sobre a inflação

Este ambiente de incerteza e volatilidade elevadas demanda serenidade para a avaliação dos impactos de longo prazo do atual choque e de seus impactos secundários sobre a inflação ao longo do horizonte relevante, ressalta o Banco Central do Brasil (BCB). É neste horizonte que os efeitos da política monetária são maiores, em oposição ao curto prazo, quando os efeitos de choques de commodities são sentidos mais intensamente.

Perspectivas para a inflação 

O último Relatório de Inflação do Banco Central do Brasil (BCB) – divulgado em março de 2022 – analisa as perspectivas para a inflação até 2024, cobrindo, portanto, a totalidade dos anos-calendário para os quais há definição das metas para a inflação, por parte do Conselho Monetário Nacional (CMN).

As projeções de inflação são condicionais em um conjunto de variáveis

O Banco Central do Brasil (BCB) informa que as projeções de inflação apresentadas representam a visão do Copom. As projeções são geradas utilizando um conjunto de modelos e de informações disponíveis, combinados com exercícios de julgamento.

Selic, Focus e câmbio

As projeções de inflação são condicionais em um conjunto de variáveis. O Banco Central do Brasil (BCB) destaca que, em particular, os cenários apresentados na sua análise utilizam como condicionantes as trajetórias da taxa Selic oriunda da pesquisa Focus, conduzida pelo próprio Banco Central do Brasil (BCB), e da taxa de câmbio baseada na teoria da paridade do poder de compra.

Um conjunto de pressupostos impactam as projeções oficiais

As projeções dependem não apenas das hipóteses sobre as taxas de juros e de câmbio, mas também de um conjunto de pressupostos sobre o comportamento de outras variáveis exógenas, destaca o Banco Central do Brasil (BCB).

A instituição destaca que as projeções são apresentadas conjuntamente com intervalos de probabilidade que ressaltam o grau de incerteza envolvido. As projeções  do Banco Central do Brasil (BCB) utilizam o conjunto de informações disponíveis até a 245ª reunião do Copom, realizada em 15 e 16.3.2022. 

Para os condicionantes utilizados nas projeções, em especial os advindos da pesquisa Focus, a data de corte é 11.3.2022, a menos de indicação contrária, explica a instituição em documento oficial.

5/5 - (3 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.