Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Trabalhadores não são aprovados no AUXÍLIO de R$600 por cometerem ESTES erros

Saiba o que pode estar excluindo você de receber o auxílio emergencial no valor de R$600,00.

O auxílio emergencial no valor de R$600 já foi liberado para mais de 50 milhões. No entanto, uma grande parte da população ainda não recebeu. Em alguns casos, por exemplo, os cidadãos fizeram o cadastro, mas ainda estão com sua situação “em análise”. Em outros casos, o crédito é aprovado, mas o cidadão ainda não teve o dinheiro liberado.

A mensagem “em análise” significa que as suas informações estão sendo conferidas e analisadas pelo governo antes que ele libere o benefício. O cadastro por si só não garante o recebimento do auxílio, por isso, é preciso que os dados passem por uma análise.

De acordo com a Caixa Federal, os dados vão ser validados pelo governo, e então, depois de aprovados, são liberados. O prazo divulgado para validação é de até 5 dias úteis. 

Veja o que pode estar excluindo você de receber o auxílio emergencial:

Exigências que excluem o cidadão do direito a receber o auxílio de R$600

  • A pessoa que tem menos de 18 anos
  • Cidadão que tem emprego formal e também com carteira assinada (CLT)
  • Ter recebido remuneração nos últimos 90 dias
  • A pessoa que recebe benefícios do Governo, como por exemplo, os pagos pelo INSS: aposentadoria, Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou pensão
  • Cidadão que é beneficiário (com exceção do Bolsa Família): seguro-desemprego, programa de transferência de renda do Governo
  • Estar em um lar que conta com renda mensal acima de três salários mínimos ou até meio salário mínimo por pessoa
  • A pessoa que recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. Esse grupo são de pessoas que foram obrigadas a declarar o Imposto de Renda para Pessoa Física.
  • Além disso, não ser Microempreendedor Individual (MEI), trabalhador informal ou estar desempregado.

Caixa já pagou a 50 milhões

De acordo com informações da Caixa, conforme o último levantamento, feito ontem, desde o dia 09 de abril, quando os pagamentos do auxílio emergencial foram iniciados, a Caixa Econômica Federal  (CEF) efetuou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para 50 milhões de brasileiros, o que resulta em um total de R$ 35,5 bilhões no total.

Até o momento, 49,7 milhões de brasileiros já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, através do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.

Saiba como é feita a análise dos trabalhadores e o que pode levar à exclusão

Saiba como regularizar o CPF

O site oficial de cadastro, o “auxilio.caixa.gov.br”, já superou a marca de 606 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 115 milhões de ligações. Além disso, já foram feitos:

  • 74,3 milhões de downloads do aplicativo Auxílio Emergencial Caixa
  • 77 milhões de downloads do aplicativo Caixa Tem (para movimentação da poupança digital).

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

A proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Balanço do auxílio emergencial

Segundo informações da Dataprev, órgão público que tem a responsabilidade de analisar os cadastros do auxílio emergencial de R$600, dos 96,9 milhões de CPFs enviados à Caixa Econômica Federal para recebimento do benefício, 50,52 milhões atenderam aos critérios da lei e foram liberados para receber o benefício, o que equivale a cerca de 52,1% do total.

O auxílio emergencial é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal com o objetivo de amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Ainda de acordo com dados da Dataprev, que faz os registros dos pedidos junto ao Ministério da Cidadania, cerca de 33,8% dos cadastros não foram aceitos e não vão poder receber o benefício, o que equivale a 32,77 milhões de pessoas. Há, ainda, 13,67 milhões (o equivalente a 14,1%), que foram classificados como inconclusivos, por falta de informação nos cadastros.

Os dados divulgados são proveniente de resultados dos cadastros realizados pelos brasileiros entre os dias 07 e 22 de abrilToda situação cadastral poderá ser acompanhada pelo aplicativo ou site oficial.  Quem discordar do resultado da análise poderá solicitar novo cadastro.

O levantamento feito abrange três tipos de grupos. Todos têm o direito ao auxílio emergencial:

  1. Microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais)
  2. Inscritos no Cadastro Único e beneficiados pelo Programa Bolsa Família
  3. Inscritos no CadÚnico e não beneficiados pelo programa de transferência de renda.

GRUPO 1 – MEIs, CIs e também os informais (aplicativo e site oficial da Caixa)

  • Cadastros efetuados: 46 milhões
  • Cadastros processados: 44,9 milhões (97,7%)
  • CPFs Elegíveis: 20,52 milhões CPFs
  • Inelegíveis: 10,77 milhões CPFs
  • Inconclusivos (precisam fazer revisão cadastral): 13,67 milhões

GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 19,9 milhões
  • Cadastros processados: 19,9 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (41,8 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões

**número registra os CPFs elegíveis + membros das famílias

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 32,1 milhões
  • Cadastros processados: 32,1 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 10,8 milhões. (21,6 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões

**número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • 1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  • 2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  • 3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  • 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  • 5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  • 6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  • 7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
  • 10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  • 11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: 

Leia Também:

brasil 123  
26 Comentários
  1. Nanci Oliveira Freitas Diz

    Não conseguir receber o auxilio, tenho bolsa familia e continuo recebendo os 91.Não sei oq pode esta dando errado.Minha renda mensal e de 452.reais e msm assim ligo para o 111 e a resposta é: seu cpf consta no cadunico e vc não foi aprovada.Isso é um absurdo.Tantas pessoas que ganhar 1 salário e foram aprovadas eu que ganho 452 não fui aprovada.Indignada com isso.

  2. Nielsen Diz

    Não consigo entender pq a pessoa declarou em 2018 e não pode receber o auxílio, nos estamos em 2020. Eu declarei em 2018, mas fiquei desempregada em 2019

  3. Cledimara Diz

    Meus dois filhos pediram o auxílio eles são desempregados, um conseguiu o outro ñ, em resposta veio falando que um membro da família ja tinha recebido, sendo que até 2 membros da familia pode receber e porque que ñ deu certo? Tem familia que teve 3 membros que receberam e nem precisava porque eles tem condições,meu filho e muitas e outras familias precisa e ñ consegui receber.Porque?

  4. Rosa Gatorno Diz

    Eu fiz o meu cadastro desde de 08/04, deu inconclusivo e refiz até agora não foi aprovado e se encontra em análise. Sou contadora tem Empresas q n pagam desde o ano passado outras quebraram, fecharam as portas. Os boletos estão chegando, contas absurdas e a carestia n se fala. Apesar da gente trabalhar de graça p governo pq todos os processos são on Line porquê o governo n inventa um Bolsa contador de 3.000,00 e não uma miséria dessa.isso é uma humilhação.

    1. Gerson Duda Diz

      O meu veio negado por ser funcionário ligado ao regime RPPS (funcionário público) e exercer cargo eletivo (quero saber quem está recebendo meus rendimentos já q sou vereador) resposta absurda NUNCA fui funcionário publico estou sem carteira assinada a mais de 5 anos… N tem a quem recorrer, 111 ligação eletrônica, na caixa dizem q o problema é do dataprev, n tem opção de contestar no site e não consigo refazer o cadastro pois diz q já sou cadastrado… Estou desesperado sou free Lancer parado n tenho outra renda

  5. marcos antonio borazo Diz

    Estou em análise junto a minha esposa, sem aposentadoria, sem renda alguma, e nada

  6. Antonio carlos Diz

    Sou trabalhador intermitente.inativo desde Dezembro 2019 fiz o cadastro e nada em analise.oque faco min ajudem

  7. EGILMAR DOS SANTOS Diz

    Na verdade o governo vai dar um migué nas pessoas que estão em análise e não vão pagar .governo desgrassado sou mei esse filho da puta não libera um vizinho carro zero casa .filho dorme até as 12;00 receberam que porra de análise e essa. Desfasado de governo….

  8. Jailson Diz

    roubaram meu celular como eu posso ver o resultado si vai p meu celular que foi roubado.tem como fazer outro cadastro

    1. PAULO R. Augusto Diz

      Há dúvidas e dificuldades no Cadastro Emergencial do Governo Federal (Cronavoucher). A mãe solo (chefe da família) preencheu o Cadastro declarando ser mãe solo, é de fato é, mas não incluiu filha(s), por falta do(s) CPF da(s) criança (s), é teve seu “Benefício Emergencial” reprovado, agora ela tirou o CPF da(s) criança (s); o que ela tem que fazer, para ter o direito e receber o Benefício?. Favor dizer se há relevância e explicar!.
      Creio que deva haver recurso, tendo em vista o direito legal ao Benefício Emergencial, pois ela busca direito de recadastrar agora mostrando todos os documentos, a bem da verdade.
      Sendo assim, agradecemos,
      Mães SOLOS,
      Rio de Janeiro, 12 de Maio de 2020.

    2. Cristiane Diz

      Você precisa transferir seu número para outro chip ok acessar a página do ministério da cidadania. Lá tem um link que você faz a consulta do status via web, sem precisar receber senha no celular.

  9. Girlene Diz

    Fiz meu cadastramento pelo site no dia 07 de Abril.Dia 24 deu dados inconclusivo.Pediram para refazer.Fiz novamente o cadastro dia 24 de Abril e até agora estou em análise. Sou contribuinte individual .Minha família é composta por duas pessoas. Eu e meu marido. O mesmo trabalha de carteira assinada e recebe 1.300,00.Sou diarista e nao tenho carteira assinada e Estou desempregada desde o início da pandemia .Não sei mais o que fazer para comprar alimentos,pois moro de aluguel.

  10. CELIA REGINA DOS SANTOS MORAES Diz

    Eu estou desempregada a 3 anos deu erro no meu cadastro consegui fazer de novo so que até agora está no análise na minha opinião se este cadastro fosse feito pela caixa econômica vendo quem está a tempos sem receber seguro desemprego talvez teria dado mais certo

    1. Cledimara Diz

      Meus dois filhos pediram o auxílio eles são desempregados, um conseguiu o outro ñ, em resposta veio falando que um membro da família ja tinha recebido, sendo que até 2 membros da familia pode receber e porque que ñ deu certo? Tem familia que teve 3 membros que receberam e nem precisava porque eles tem condições,meu filho e muitas e outras familias precisa e ñ consegui receber.Porque? E nem da opção pra fazer de novo o cadastro.

  11. Hildebrando Diz

    Só tenho =a dizer que maldito homem que tem sua confiança em outro homem ,o País que vivemos grandes pisam em pequenos como tivesse pisando em formiga , um país onde a desigualdade e tanta que não podemos abrir nossas bocas pra falar ,pois já e uma ofensa ,ou tentar contestar sobre algo que temos por direito ,governantes fazem suas regras cada um com seu projeto ,se alguém falar e punido um jogo de xadrez , infelizmente estão no meio desses poderosos ,só podemos pedir a Deus que nos conceda a justiça Divina .

  12. Ana Diz

    Como refazer o cadastro ou contestar ,se não te dão essa opção.Só da CPF já cadastrado.Vocês ai do notícias é concursos poderiam averiguar isso pra gente?

    1. Cristiane Diz

      Fiz o cadastro ficou em análise foi aprovado faz mais de 15 dias e nada do dinheiro na conta …..

  13. Edimilson Francisco da silva Diz

    Como fazer para protestar pois o meu cpf está dizendo que tenho cargo eletivo e isso não condiz com a verdade pois estou desempregado a mais de 3 anos

  14. Silmara Diz

    Mentira….. estão escolhendo a dedo quem eles vão pagar,um empresário com renda de mais de cinquenta mil por mês fez um vídeo que foi aprovado e os funcionários dele ainda estão em análise…. só pra ver como funciona o sistema no Brasil, quem não precisa recebe e quem realmente precisa está em análise…esse é nosso Brasil.

    1. Micael Diz

      Isso é um total palhaçada como a pessoa vai ficar 90 dias sem receber,vai passar fome?? E o que tem haver a pessoa ter passado de 28mil em 2018,antes podia estar bem mais agora desempregado precisa do auxílio,e o mei eu conheço uns quantos que receberam,tá tudo errado estão privilegiando quem não precisa governo sujo

  15. Vanessa Diz

    O que tem haver se em 2018 ganhei acima de 28 mil… Tô um ano e meio sem carteira assinada…. Acham que a gente guarda esse dinheiro??? Se alguém conseguiu parabéns eu não…..

  16. Erivelton fabricio Diz

    Meu auxilio ja foi aprovado pela data previa mas no sistema do auxilio ta em analise meu cadastro foi feito dia 8 e ate agora so em analis agor na data precia aparece assim requerimento retido para processamento adicional

    1. Enevraldo jocimar Benedito Diz

      Meu nome é enevraldo jocimar Benedito o meu auxílio já foi aprovado e não consigo receber dês do dia 9 de abril fui na Caixa e não foi depositado ainda sou da cidade de São Pedro sp … quando fiz o cadastro coloquei o cartão da caixa da minha és mulher por engano como faço pra receber agora .

  17. Matheus Diz

    Preciso de ajuda, o meu foi negado e está sem motivo, não consigo contestar pq não tem opção e nem fazer novo cadastro.

    1. Egnaldo Diz

      Vcs estão equivocados, eu sou MEI e recebi. E muitos que conheço.

  18. Alexandro Diz

    Bom ,eu estou de carteira assinada e também possuo MEI.
    Vamos lá.

    Eu tentei como MEI só que ainda estou em análise.
    Não deu opção de colocar o CNPJ e somente o CPF.

    O que vc poderia me dizer a esse respeito?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?