Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

DEVOLUÇÃO do auxílio emergencial será necessária por milhares de brasileiros

Governo Federal está enviando mensagens nesta semana para pedir que algumas pessoas devolvam o dinheiro do Auxílio Emergencial

Nesta semana, milhares de brasileiros estão recebendo uma mensagem de cobrança do Governo Federal. Na prática, o Palácio do Planalto está pedindo que essas pessoas devolvam o dinheiro do Auxílio Emergencial. São indivíduos que, em tese, pegaram os pagamentos desse benefício de forma indevida.

Veja também: Prorrogação do auxílio emergencial até 2022

O Governo, aliás, já começou a disparar essas mensagens. Se espera que milhares de brasileiros as recebam. Quem recebeu o Auxílio Emergencial mesmo tendo assinatura na carteira de trabalho, por exemplo, vai ter que devolver a quantia. Quem gerou o DARF no momento da declaração de Imposto de Renda e não pagou o documento, também.

O mesmo vale para aqueles que estavam recebendo benefícios previdenciários no momento do pagamento do Auxílio Emergencial. O Governo Federal também está cobrando a devolução dessa quantia daqueles perfis que estão sendo suspeitos de ter uma incoerência na renda mensal total.

Em resumo, o Palácio do Planalto está pedindo a devolução de quem, em tese, recebeu o dinheiro indevidamente. Para entregar esse montante de volta, o cidadão pode acessar qualquer um dos dois sites que estão disponíveis para isso na internet. Um é o www.gov.br/cidadania/pt-br e o outro é o aplicacoes.cidadania.gov.br/aviso/devolucao/. Este segundo, no entanto, está em manutenção no momento.

Em qualquer um dos casos, o cidadão vai precisar inserir o seu CPF e pedir para que o site gere um Guia de Recolhimento da União (GRU). Existe lá um botão indicando exatamente isso. Depois de clicar, o próprio site vai gerar esse documento com a cobrança e o indivíduo vai poder pagar em qualquer instituição bancária.

Cuidado com fraudes

Vale lembrar que é sempre importante ter cuidado com as fraudes hoje em dia. De acordo com informações da própria Polícia Federal (PF), muitos bandidos estão aproveitando o momento para também enviar mensagens para vítimas.

Para não se confundir, é importante anotar que o Governo está enviando mensagens a partir dos números 28041 e 28042. Se esses não forem os casos, então o cidadão precisa desconfiar e se houver necessidade até denunciar o ocorrido para a polícia.

Além disso, também é importante prestar atenção nos sites em que se insere dados pessoais. É de extrema importância saber que eles são os oficiais do Governo. Caso contrário, essas informações podem ir parar nas mãos erradas

Devolução do Auxílio

Não dá para dizer que as exigências de devolução do Auxílio Emergencial não são polêmicas. Nas redes sociais, muita gente alega que recebeu a cobrança mesmo alegando que não usaram o programa de maneira ilegal.

Quem não concorda com a cobrança, pode tentar entrar em contato com o próprio Ministério da Cidadania. Essa é a pasta que responde pelos pagamentos do Auxílio Emergencial no Brasil. A ideia é que eles saibam como ajudar.

Outra saída, aliás, é procurar ajuda na Defensoria Pública da União (DPU). É por lá, portanto, que o cidadão vai poder se informar sobre as melhores maneiras de contestar essa cobrança. Há muitos casos de pessoas que foram ajudadas por esses profissionais.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Maria Do Carmo Gomes Figueira Lira Diz

    😭😭 misericórdia eu não. Tem muito anos que não trabalho de carteira assinada, eu por estra com problema de saúde .

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.