Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Compras no cartão de crédito subiram 42% no penúltimo trimestre de 2021

De acordo com o levantamento feito pela  Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o setor brasileiro de cartões cresceu 35,8% no terceiro trimestre em relação a igual período do ano passado, e movimentou R$ 687,3 bilhões. O cartão de crédito é um dos maiores responsáveis por esse aumento.

As transações com cartão de crédito apresentaram um salto de 42% no terceiro trimestre de 2021 e movimentando mais de R$ 420 bilhões, já os cartões pré-pagos tiveram alta maior, de 153,6%, mas têm volume menor, de R$ 31,9 bilhões no trimestre. As transações com cartões de débito subiram 18,6%, para R$ 235,3 bilhões.

Também houve alta nas transações realizadas por brasileiros no exterior, contabilizando uma alta de 56%, com um volume movimentado de R$ 4,8 bilhões. Já os gastos de estrangeiros no Brasil somaram US$ 589,9 milhões, crescimento de 78,8%.

De janeiro a setembro deste ano, de acordo com a Abecs, o setor já movimentou R$ 1,8 trilhão em transações, uma alta de 34,1% em relação ao mesmo período do ano passado. No ano de 2022 a associação prevê que o gasto com cartões supere o de 2021, podendo movimentar até R$ 3 trilhões, o que representaria um aumento de 21%.

O uso contínuo do cartão de crédito pode se tornar perigoso?

Com o significativo aumento no uso de cartões de crédito, uma questão muito importante a ser levantada, é o fato de que se esse uso for de uma maneira irresponsável, o número de dívidas com faturas podem aumentar também.

Por outro lado, um dos maiores pensamentos errôneos quando se trata de despesas, é pensar que o cartão de crédito é um vilão e que é melhor evitá-lo, pois é muito fácil perder o controle e acumular dívidas. Entretanto, esse meio de pagamento, se usado corretamente, pode ser um grande aliado no controle financeiro e otimização do orçamento.

Quando acontece de consumidores “perderem o controle” utilizando o cartão de crédito, o problema não é o método de pagamento, pois pagar apenas com dinheiro, PIX ou passar tudo no débito, com o pensamento de utilizar o dinheiro até acabar, também não é ter controle.

Segundo especialistas, um ótimo jeito de colocar a vida financeira nos trilhos é manter um orçamento constante e estipular um limite de gastos no início de cada mês, seja com alimentação, saúde, lazer, entre outros. Se possível ainda, é de suma importância separar um dinheiro para investimentos.

No começo do planejamento é difícil conseguir cumprir com os gastos estipulados, porém no decorrer dos meses vai se tornando mais automático e simples descobrir o quanto será necessário reservar para cada categoria de despesas e fazer os ajustes ao longo desse período. O cartão de crédito é uma ferramenta para a otimização do orçamento e no decorrer desta matéria será apresentado os principais motivos do motivo disso.

O crédito deve ser utilizado para comprar coisas que você já tem o dinheiro para pagar

Hoje em dia, muitas pessoas ainda acreditam que o cartão de crédito serve para comprar bens que desejam, mas ainda não tem dinheiro para adquiri-los. Porém, a melhor maneira de utilizar o cartão de crédito é para comprar coisas que o consumidor já tem o dinheiro para pagar.

O cartão de crédito deve ser usado apenas para adiar o momento do pagamento e manter o dinheiro investido, para aumentar seus rendimentos e assim evitando o risco de se endividar.

Segundo especialistas, é de suma importância não usar o cartão de crédito para antecipar sonhos, mas sim ter um plano para realizá-los, ou seja, utilizar o crédito somente como uma ferramenta para otimizar o planejamento.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.