Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Veja como evitar erros na hora de fazer um PIX

O PIX é um meio de pagamento criado pelo Banco Central, onde é possível fazer transferências bancárias instantaneamente e sem pagar nenhuma taxa. A ferramenta foi lançada em novembro do ano passado, e já possui mais de 130 milhões de chaves cadastradas. Diante desse crescimento desenfreado é normal que erros aconteçam, seja por desatenção do usuário, ou por golpes aplicados maliciosamente.

Desse modo é importante criar estratégias para tentar evitar esses erros, para que uma ferramenta que veio para facilitar a vida dos brasileiros não se torne motivo de transtorno e desconfiança. Confira a seguir os principais erros cometidos ao se fazer um PIX, e o que se deve fazer quando já foram cometidos.

Erros na hora de fazer um PIX

O principal erro é a desatenção na hora de usar esta nova ferramenta. O PIX funciona com tempo de processamento na casa dos segundos, ou seja, é instantâneo. É importante ter certeza de que deseja fazer a transferência, e nunca decidir na hora da “emoção”, pois talvez você não tenha a chance de reverter essa situação.

O cliente também muitas vezes confunde os dados na hora de fazer a transação, coloca a chave errada e, obviamente, o dinheiro não chega para a pessoa certa. O PIX fornece uma confirmação com os dados de quem receberá o pagamento, desse modo sempre se certifique de que a chave de destino está correta.

Nunca forneça informações ou dados pessoais para desconhecidos. Existem pessoas que precisam utilizar o PIX diariamente com estranhos, sem saber se podem confiar neles. Nesses casos é recomendado utilizar a chave aleatória, para que sua Chave PIX não seja comprometida. Na opção chave aleatória são gerados 32 dígitos aleatoriamente para fazer sua identificação.

Outra maneira de se aplicar um golpe no PIX é através de links. Os golpistas utilizam de um link no nome da empresa, geralmente dizendo que há uma conta pendente a ser paga, que quando você abre te direciona para um site onde suas informações serão roubadas.

Por fim, é necessário compreender que o PIX também é uma novidade para os bancos. Houve relatos de “falha na conexão”  na hora de realizar uma transação, devido a um problema do banco para se conectar com o Bacen.

O que fazer nesses casos?

Se o valor foi enviado para o destino errado, primeiramente deve-se identificar quem recebeu a quantia. Se a chave usada for alguma informação pessoal (CPF, e-mail) você pode entrar em contato com a pessoa e pedir educadamente para que devolva seu dinheiro.

Caso ela se recuse a devolver, reúna provas (prints da conversa) e faça um boletim de ocorrência. Se a chave usada não utilizar informações pessoais o processo fica um pouco mais complicado.

Você terá que passar por todo o estresse de contatar o banco para poder descobrir a quem pertence à chave. Entretanto, o banco não é obrigado a te passar essa informação, do mesmo modo que não existe uma lei que o obrigue a devolver a quantia em dinheiro.

Uma última alternativa em casos de erros com o PIX é relatar o problema em sites como o ReclameAqui e Reddit (sem expor seus dados pessoais). É dever dos bancos fornecer pelo menos uma Ouvidoria, e você também pode contatar o Banco Central.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. José Mário da Silva Diz

    eu nunca fiz 😃👍

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.