Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

‘Como economizar energia’ cresce nas pesquisas da internet

O reajuste da bandeira tarifária vermelha e consequente aumento na conta de luz parece ter preocupado os brasileiros. Para se ter uma ideia a pesquisa na internet da frase “como economizar energia” cresceu 70% no Brasil, de acordo com dados do Google Trends.

Outro fato interessante, é que a frase também foi a mais usada quando o assunto incluía “economizar”.

Veja também:

Conta de luz: governo eleva previsão de térmicas em R$ 4 bi e você vai pagar

Conta de luz: 10 dicas de como economizar energia

Por incrível que pareça acreditar, nos últimos 3 meses, economia de dinheiro e gasolina, ficou atrás da pesquisa em alta de “como economizar energia”.

Em três estados, Piauí, Amazonas e Ceará, “como economizar energia” ultrapassou outras preocupações quanto a economia.

Veja o ranking de 2021 quando o assunto é economizar:

  1. Como economizar dinheiro?
  2. Como economizar água?
  3. Como economizar bateria?
  4. Como economizar gasolina?

Veja também baixo os itens que mais cresceram em número de pesquisa em relação a outros anos.

Bitcoin está no terceiro entre as buscas. Confira:

  1. Gasolina;
  2. Soja;
  3. Bitcoin;
  4. Ferro;
  5. Ovo;
  6. Milho;
  7. Gás;
  8. Dólar;
  9. Óleo;
  10. Energia;
  11. Cobre;
  12. Combustível;
  13. Etanol;
  14. Carro Seminovo.

Por que a energia está ficando mais cara?

Como economizar energia aumentar o volume de pesquisa pode ser explicado pelas constantes notícias sobre a crise hídrica e o aumento da bandeira tarifária.

A bandeira tarifária que será cobrada até novembro, conforme estimativa, é a mais cara na escala.

A geração de energia pelas usinas termelétricas encarece o processo e o preço mais alto é repassado para o consumidor.

Gerar toda a energia do país por meio das usinas hidrelétricas têm se tornado inviável com o nível dos reservatórios de água cada vez mais baixos. Até o final do ano, o volume pode chegar ao pior nível em 20 anos.

Especialistas apontam que o cenário é resultado não só da crise hídrica, mas também uma mudança tardia na bandeira da conta de luz.

Isso porque a bandeira vermelha da conta de luz deveria ter  sido acionada no ano passado, para incentivar a economia de energia, mas, por conta da pandemia, essa mudança foi adiada.

Agora o governo aposta em campanhas publicitárias para incentivar o uso consciente da energia elétrica. A estimativa seria gastar cerca de R$ 20 milhões. Veja mais detalhes clicando aqui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.