Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Cerca de 85 mil receberão Auxílio Emergencial de R$ 600 no Espírito Santo

O Governo do Estado do Espírito Santo divulgou mais alguns detalhes sobre a sua versão do Auxílio Emergencial. A divulgação das novidades aconteceu nesta segunda-feira (19). Eles decidiram que cerca de 85 mil famílias irão receber esse benefício que será de R$ 600.

Quem vê de fora pode até pensar que esse Auxílio estadual do Espírito Santo está pagando mais do que o Auxílio do Governo Federal. Mas não é bem assim. É que o Auxílio do Espírito Santo vai dividir esse valor de R$ 600 em três parcelas de R$ 200.

Ainda não se sabe ao certo quando esses pagamentos irão começar no estado. Mas já se sabe que o cartão do programa vai ser entregue no próximo dia 26 de abril. Esse cartão vai servir para todos os três pagamentos do Auxílio Emergencial do Espírito Santo.

Ainda nesta segunda-feira (19) o Governo disse que há uma preocupação com as possíveis fraudes em torno desse benefício. É justamente por isso que eles ainda não entregaram esses cartões para a população. É que eles estão analisando com cuidado as informações das bases de dados.

Assim como na maioria dos outros estados, o recebimento do Auxílio Emergencial do Espírito Santo depende da inscrição do usuário no Cadúnico. Esse é o cadastro que reúne os nomes das pessoas que estão elegíveis para receber programas do Governo Federal ou de qualquer outra esfera do poder no Brasil.

“Demora” no Auxílio

De acordo com as informações do Governo do Estado, os agentes ainda estão analisando a situação de cerca de sete mil pessoas. Essas pessoas passaram por uma primeira avaliação, mas o Governo quer dar essa segunda visualização nos dados para evitar erros.

Essa insistência na avaliação dos dados está fazendo algumas críticas aparecerem nas redes sociais. Alguns internautas dizem que o Governo estaria esquecendo que o caráter principal do Auxílio é ser emergencial. O Governo nega que essa seja a questão.

“São portanto pessoas que podem ter mudado de faixa de renda nos últimos dois anos e cujo cadastro para recebimento do benefício exigirá uma verificação mais detalhada para assegurar que atendem aos critérios da lei”, disse a subsecretária de Transparência, Mirian Porto do Sacramento.

Além do Espírito Santo

Assim como o Espírito Santo, vários outros governos de estados e do Distrito Federal criaram as suas próprias versões do Auxílio. Cada um desses projetos segue as suas próprias regras e possuem os seus próprios valores e lógicas de pagamentos.

Alguns estados estão pagando o auxílio em dinheiro vivo, já outros estão preferindo fazer o pagamento em forma de vale. Em alguns casos, o auxílio vai para grupos trabalhistas específicos como ambulantes ou profissionais que trabalham em restaurantes, por exemplo. Já outros estados preferiram fazer os pagamentos por faixa de renda independente da classe trabalhista.

Mas no final o objetivo é o mesmo. Esses governadores querem dar algum tipo de sustento para os cidadãos que não estão conseguindo trabalhar neste momento. É que a maioria desses governadores decidiu fazer fechamentos de serviços justamente por causa da pandemia. O Auxílio serve portanto para tentar tapar um pouco esse vácuo de renda.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.