Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.2/5 - (15 votes)

CadÚnico: Veja como atualizar seu cadastro

O CadÚnico se trata de um registro para identificar as famílias de baixa renda existentes no país.

Recentemente, a Câmara dos Deputados aprovou a PEC que aumenta o teto dos gastos. Dessa forma, o governo federal poderá dar andamento ao  pagamento do Auxílio Brasil.

Veja também: Novo auxílio de R$ 200 até dezembro de 2022

No entanto, como muitos já sabem, pra que as famílias sejam beneficiadas, é necessário ter os dados atualizados no Cadastro Único. O CadÚnico se trata de um registro para identificar as famílias de baixa renda existentes no país.

O portal de registro possibilita que o governo tenha acesso as informações pessoais, como a identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, residência e, com essa base, faça a seleção e inclusão das famílias em programas sociais do governo.

Entre os programas sociais disponibilizados pelo governo que exigem o CadÚnico estão: o Programa Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica, Programa Minha Casa Minha Vida, isenção de taxa em concursos públicos, entre outros.

O novo programa Auxílio Brasil está previsto para iniciar ainda este mês, assim que o pagamento do Auxílio Emergencial for encerrado. No entanto, como já mencionado, para que o benefício seja liberado, os beneficiários precisam ser inscritos no CadÚnico, obtendo cadastro atualizado.

Quem pode se inscrever no CadÚnico?

  • Famílias com renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Famílias com renda bruta mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
  • Pessoas que moram sozinhas, nomeadas famílias unipessoais;
  • Pessoas que vivem em situação de rua, sozinhas ou com a família.

Como fazer a inscrição no CadÚnico?

O cadastro normalmente é realizado de forma presencial nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em postos de atendimento do Cadastro Único e do Bolsa Família. Em síntese, o atendente realiza uma entrevista com o responsável familiar, que deverá apresentar alguns documentos que comprove sua condição.

Vale ressaltar que o responsável pela família deve ter no mínimo 16 anos, possuir CPF ou título de eleitor e ser, preferencialmente, mulher. Neste sentido, será necessário estar com o seu CPF ou título de eleitor em mãos e ceder pelo menos um dos documentos citados abaixo de cada membro da família:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade – RG;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) – somente se a pessoa for indígena.

Como é feita a entrevista de cadastramento do CadÚnico?

Esta é uma das etapas mais importantes do processo, o entrevistador social fará algumas perguntas referentes a vários aspectos da realidade da família, como:

  • Quem são os membros da família;
  • Características do domicílio;
  • Despesas;
  • Presença de membro com deficiência na família;
  • Grau de escolaridade dos integrantes;
  • Características de trabalho e remuneração dos integrantes da família; e
  • Se a família é indígena ou quilombola.

Atualização de dados

Com a realização da inscrição no CadÚnico, a família obrigatoriamente deve atualizar os seus dados a cada dois anos. Porém, em casos alterações, como mudança de endereço da residência, por exemplo, a informação deve ser repassada.

Neste caso, o próprio cidadão deve procurar um CRAS ou posto do Cadastro Único e atualizar os seus dados. Vale ressaltar que o Governo realiza uma revisão cadastral todos os anos e, caso as informações não sejam atualizados em um prazo de 4 anos, o registro pode ser excluído do sistema.

Consulta de dados

A família que desejar acompanhar a sua inscrição no sistema, pode acessar o aplicativo Meu CadÚnico. Ele permite que o cidadão fique ciente se há ou não dados desatualizados, bem como se precisa de uma nova atualização. Além disso, é possível conferir se os dados estão em algum processo de averiguação.

Sendo assim, o Governo Federal recomenda que a atualização seja contínua e realizada sempre que houver alguma alteração nos dados informados no momento do cadastramento, como:

  • Composição familiar, por nascimento, morte ou saída de alguém da casa;
  • Endereço;
  • Renda;
  • Documentação do responsável familiar, ou
  • Mudança de escola das crianças e adolescentes.

Contudo, vale ressaltar que devido a pandemia decorrente da Covid-19, a coleta de dados para inclusão ou atualização do CadÚnico pode ser realizada pelo telefone, canais digitais ou, caso necessário, presencialmente

 

4.2/5 - (15 votes)

Está "bombando" na Internet:

5 Comentários
  1. Maria Batista da Silva Pereira Diz

    Eu Maria pegava o auxílio era uma ajuda muito boa eu não tenho bolsa família eu cuido do meu pai que é acamado e tem um netinha com 2 anos eu cuido dele deis de que ela nasceu vivo com um salário do meu pai pago aluguel não tenho com trabalhar para enterrar o massa renda quando pegava o auxilo era muito bom será que eu não vou pagar o auxílio brasi lnos vive com um salário mais gastomuito com falida remedi pra ele precisa deste auxílio

  2. Angélica Diz

    Olha moro em Anápolis Go já fui várias vezes pra olhar meu cadunico só tem vagas pra fevereiro do ano que vem ,aí vou ficar até lá só com os bicas que nem sempre e toda semana,como vou fazer pra pagar meu aluguel, porque quando eu pegava o auxílio era mina prioridade

  3. Vivian Nunes Diz

    Eu peguei todos os auxílio sou do bolsa família agora meu nis tá inválido porq será? Será q não vou pega auxílio Brasil?

  4. Domingas Machado de Sousa Silva Diz

    Domingas Machado de Sousa Silva

  5. Karolaine Diz

    Olá acabei de fazer meu bolsa família será q recebo o auxílio Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.