Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro diz que vai liberar 20 bilhões para vacina

Bolsonaro vai liberar 20 bilhões de reais para produzir e distribuir vacinas (Foto: Marcos Correa)
Bolsonaro vai liberar 20 bilhões de reais para produzir e distribuir vacinas (Foto: Marcos Correa)

Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (15) que vai assinar Medida Provisória ( MP ) para liberar 20 bilhões de reais para fabricação de vacinas. A medida, segundo o presidente da República, deve ser publicada ainda hoje no Diário Oficial da União.

O anúncio acontece um dia após o ministro Paulo Guedes (Economia) informar aos deputados federais e aos senadores qual seria o valor necessário para a imunização em massa da população brasileira.

Há algumas semanas, o Congresso aprovou orçamento de 1,9 bilhões de reais para operacionalizar a produção e a distribuição da vacina da Universidade de Oxford com o laboratório AstraZeneca do Reino Unido. O valor a ser desembolsado pelo presidente é quase 10 vezes maior do que esse.

A MP de Bolsonaro poderá ter validade de 120 dias. Após esse período, o Congresso precisar aprovar sua decisão ou rejeitá-la.

Leia também: Cármen Lúcia dá prazo para Abin esclarecer relatórios

Ponto polêmico da MP de Bolsonaro

Contrário à vacina em várias oportunidades, o presidente Jair Bolsonaro explicou que deve incluir uma condição junto à MP da vacina. Segundo ele, as pessoas que se vacinarem precisarão assinar um termo de responsabilidade dizendo que aceitam os riscos que o imunizante pode causar.

Bolsonaro já disse diversas vezes em sua live semanal no YouTube que é contrário à vacinação. Agora, como o imunizante se tornou ativo eleitoral, o presidente dá as caras para ser o autor de sua aprovação.

Ainda assim, Bolsonaro disse recentemente que as medidas de isolamento social sugeridas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) não são eficazes no combate à Covid-19. Para ele, o melhor é o tratamento com Hidroxicloroquina e Ivermectina.

A OMS não recomenda o uso dessas substâncias no tratamento ao vírus e orienta para que as pessoas mantenham distanciamento social sempre que possível.

Veja ainda: Fachin derruba medida que zerou imposto de armas

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.