Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3/5 - (1 vote)

Bolsonaro diz que Amazônia não pega fogo

Em Dubai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou do Invest in Brazil Forum (evento com investidores). Na ocasião chegou a dizer que as críticas ao seu governo são infundadas, já que a a Amazônia “não pega fogo” e estaria conservada.

As informações são da CNN Brasil e os fatos foram ditos nesta segunda-feira (15)

“Nós queremos que os senhores conheçam o Brasil de fato. Uma viagem, um passeio pela Amazônia é algo fantástico…. Até para que os senhores vejam que a nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo, que os senhores vejam, realmente, o que ela tem”, declarou Bolsonaro.

“Com toda certeza uma viagem inesquecível, além de conhecer aqui o que seria o paraíso aqui na terra. A Amazônia é um patrimônio, a Amazônia é brasileira. Vocês vão comprovar isso e trarão uma imagem que condiz com a realidade. Os ataques que o Brasil sofre quando se fala em Amazônia não são justos. Lá mais de 90% daquela área está preservada. Está exatamente igual de quando foi descoberto no ano de 1500. A Amazônia é fantástica”, continuou o presidente.

Dados da Amazônia não batem

Ao contrário do que diz o presidente, dados apontam que 17% da Amazônia( aproximados 729 mil km²)  já fora desmatados, isso só até o ano passado. As informações são do Prodes (Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal), em levantamento realizado Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Outro dado da  Terra Brasilis, ainda aponta que o mês de outubro de 2021 teve o maior nível de desmatamento desde o início da série histórica, realizada a partir de 2015.

Ainda sim, o ano de 2021 já superou o desmatamento de todo o ano passado, mesmo faltando mais de um mês para chegar ao seu fim.

Desta forma, o cenário parece não ser tão positivo em relação ao desmatamento da Amazônia

Guedes diz não gostar de números

Em agenda com Bolsonaro, mesmo sendo ministro da Economia, Paulo Guedes, deu declarações polêmicas sobre números.  “Eu não gosto de números”, declarou. Para defender um suporto crescimento, continuou: “Mas disseram que nosso crescimento seria em V de virtual, mas voltou em V mesmo”, completou Guedes.

“O crescimento da economia brasileira já está contratado. Não apostem contra a economia brasileira”, continuou defendendo o país no evento.

Saiba mais do que disse Guedes clicando aqui. 

.

 

3/5 - (1 vote)

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.