Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bloqueados no Auxílio criticam Dataprev: “justificativa irreal”

Centenas de pessoas que perderam o Auxílio Emergencial estão usando as redes sociais para criticar a análise do Dataprev

Centenas de trabalhadores estão usando as redes sociais nesta semana para criticar duramente o Dataprev. Trata-se do órgão que organiza a questão das contas do Auxílio Emergencial no Brasil. É esse setor que fica responsável, por exemplo, pelo bloqueio do benefício no final de cada pagamento.

De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, o Dataprev analisa constantemente os dados de cada um dos quase 40 milhões de beneficiários do Auxílio. É justamente por isso que eles praticam cancelamentos entre os pagamentos do benefício. E nem todo mundo pode fazer a contestação do resultado.

Segundo relatos nas redes sociais, várias pessoas afirmam que tiveram o cancelamento do programa e não concordaram com a justificativa. No entanto, muitos desses brasileiros não tiveram o direito de fazer a contestação do resultado. Por isso, os pagamentos seguiram normalmente sem esses usuários do projeto.

De acordo com o Dataprev, a opção da contestação não aparece para todo mundo justamente porque nem todos os motivos do bloqueio são passíveis de contestação. Algumas pessoas realmente não podem questionar o resultado. Para elas não há chances de mudar o rumo do cancelamento.

A única saída é mesmo fazer uma reclamação na Plataforma do Fala Brasil, que funciona através da Controladoria Geral da União (CGU). No entanto, ainda de acordo com relatos nas redes sociais, as chances de uma mudança de resultado costumam ser muito baixas. Então de fato há um problema para essas pessoas.

“Morar fora”

Ainda com base nas movimentações nas redes sociais, é importante notar um fenômeno específico. Várias pessoas estão dizendo que estão perdendo o benefício porque o Dataprev está afirmando que eles se mudaram para fora do país.

Chama atenção porque se mudar para fora do país não é uma atividade corriqueira, sobretudo entre pessoas que recebem o Auxílio Emergencial. Sobre isso, nem o Ministério da Cidadania nem a Caixa Econômica Federal se pronunciaram

O Governo Federal e o Ministério da Economia afirmam que essa atividade de análise do Dataprev é importante para evitar golpes. É que o Planalto perdeu vários bilhões de reais em fraudes no ano passado, e eles não querem repetir a dose.

O que diz o Dataprev

De acordo com o Dataprev, os cancelamentos acontecem apenas com as pessoas que realmente deixaram de cumprir todas as exigências do Auxílio. Então o órgão garante que não há nenhum tipo de perseguição ou represália.

Na prática, eles dizem que se o cancelamento acontece é sempre por uma questão de análise específica. Em muitos casos, por exemplo, isso se dá porque o cidadão passou a ter uma renda per capita familiar mensal maior do que o permitido.

Além disso, outro caso bastante comum é quando a pessoa consegue um emprego formal. Neste caso, o benefício passa por um bloqueio. Isso porque a premissa básica do Auxílio Emergencial é ajudar quem não está conseguindo trabalhar. 

Na última segunda-feira (5), o Palácio do Planalto anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. Dessa forma, o programa que iria até julho, agora deverá fazer pagamentos até outubro. E as análises do Dataprev seguirão.

8 Comentários
  1. selma conceicao salgado Diz

    a minha 3pacela foi broquiada nao sei porque sou mae sortera nao tenho reda to passado forme com minha duas filha

  2. Jucelia Diz

    Sou chefe de família recebo o bolsa família e não estou recebendo o auxílio e não consigo nem contestar

  3. Mizael Diz

    Como que essa dataprev diz que tenho empre formal se nem emprego tenho,isso é uma vergonha.

  4. Patrícia Diz

    O meu auxílio era para ter caído dia 23 no caixa tem,tive a surpresa de ser bloqueada e não consegui contestar. Aparece uma frase dizendo que estou sendo reavaliada. Fica uma coisa sem sentido, não sei se vou ser desbloqueada ou cancelada. Chato que eles tiram e nem avisam.

  5. Lauricio Souza Pereira Diz

    Minhas parcelas de Seguro defeso acabaram em 2020 e 2021. NAO recebo mais nada depois disso. Negaram o Auxílio emergencial para mim porque tenho União instável com uma bibliotecária. Mim jogaram na renda dela. Tem artigo publicado que diz que quando o Pescador Nao estiver recebendo Seguro ele tem Direito ao Auxílio emergencial.

  6. Maria Aparecida de Jesus Diz

    Eu não mudei. Estou com os mesmos requisitos exigidos pelo governo federal em 2020.e agora em 2021 eles não aprovou o meu auxílio emergencial.

  7. Silvania de Jesus Joaquim Diz

    Tenho direito do auxílio emergêncial,mas foi negado mais uma vez pelo mesmo motivo,dizem que sou funcionária pública, municipal ou estadual sendo que,já fui funcionária municipal já faz mas de 6 anos.
    Entrei na justiça no 1ª auxílio mais agora do segundo costa a mesma coisa e não consegui resolver nada.

  8. Priscila Diz

    Foi bloqueada, liguei no 121 para saber o porquê, eu sou mãe solo tenho 2 filhos maior, e uma de 13 anos, todos nós estamos desempregados, mas lá me informaram que eu tô recebendo um valor maior do que deveria, porque segundo eles eu não tenho filhos menor de idade, fui bloqueada na terceira parcela, isso que é a análise correta deles? Sendo que lá tem o CPF de todos nós, e não consigo nem contestar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.